Cidadeverde.com

Ciro acerta ida de Bonfim para Ministério das Cidades

 

Está praticamente certa a ida do ex-secretário municipal de planejamento, Washington Bonfim, para a Secretaria Executiva do Ministério das Cidades, por indicação do senador Ciro Nogueira (PP). Bonfim trocou o PSDB pelo Progressistas e agora recebe o apoio do senador, que tem forte influência no Planalto. E deve ocupar o cargo em um dos ministérios mais importantes, que movimenta um orçamento de R$ 15 bilhões para tocar, entre outros projetos, o Minha Casa, Minha Vida.

Com chuva e sem luz

No final do ano, o teresinense aguarda a chegada das chuvas com mais ansiedade do que a própria chegada do Papai Noel. No entanto, ela nunca vem sozinha. Quando a chuva chega, vem junto a escuridão. É uma dobradinha previsível e quase infalível. Ontem à noite, quando começaram a cair os primeiros pingos, a alegria foi geral. Mas não durou muito. Logo, a energia foi embora, para desespero da população.

Depois de muitas reclamações nas redes sociais, a Eletrobrás Distribuição Piauí tratou de publicar uma nota de esclarecimento para dizer que o problema foi ocasionado por bloqueio em duas barras da Chesf. O fato é que os teresinenses passaram parte da madrugada no calor, já que a chuva não foi suficiente para amenizar a temperatura.

Entre os” memes”  que circularam na madrugada, um deles dava conta de que, aqui, em vez da Black Friday, nós havíamos sido presenteados com ‘ Blackout Friday’.  Faz sentido. Mas bom mesmo é que os descontos da data viessem na conta de energia elétrica que aumentam a uma velocidade mais rápida que os raios que caem na Chapada do Corisco.

 

Foro Privilegiado

Ainda não foi desta vez que os brasileiros puderam comemorar a restrição do foro privilegiado, que serve de cobertor para a impunidade por crimes cometidos por altos integrantes dos poderes constituídos. O Supremo Tribunal Federal retomou ontem a votação, mas o ministro Dias Toffoli pediu vistas do processo, quando o placar já estava  em 7 X 1 para limitar o foro privilegiado aos crimes praticados durante o mandato e se tivesse relação com o exercício da função pública. Como o STF possui onze ministros, o resultado final já está decidido. Mas Dias Toffoli resolveu segurar a aprovação tão esperada pela sociedade, sedenta de justiça e moralidade. O ministro recorreu ao velho truque de colocar o processo na geladeira.