Cidadeverde.com

Imprudência que mata

Os motoristas brasileiros precisam repensar a forma como dirigem seus veículos. Só neste feriadão de Natal foram registradas três mortes nas estradas piauienses. Outras dez pessoas ficaram feridas. Isso porque que o Natal é uma festa religiosa, celebrada em família. Agora, imagine o feriado de Ano Novo ou carnaval, por exemplo.

É bem verdade que as estradas não ajudam muito. Muitas delas não possuem sinalização adequada ou mesmo acostamento, além de contarem com buracos e animais na pista. Mas isso não justifica a quantidade de pessoas que morrem todos os anos nas rodovias do Piauí e do Brasil.

O maior responsável é mesmo o motorista, que insiste em dirigir além da velocidade permitida, fazer ultrapassagens perigosas e não colocar o cinto de segurança. Isso sem falar nos que conduzem o veículo após ingerirem bebida alcoólica. Essa combinação de fatores gera estatísticas estarrecedoras e entristecem as famílias enlutadas.

Não deixa de ser uma forma de terrorismo em que o condutor coloca a própria vida, e a dos outros, em risco. Muitas dessas mortes seriam evitáveis com um pouco mais de prudência ao volante. Este bem que poderia ser um compromisso para 2018.