Cidadeverde.com

Onde está a oposição?

Não fosse pelo presidente do Conselho Nacional do Sesi, João Henrique de Almeida Sousa,o governador Wellington Dias iria ganhar as eleições deste ano por W.O.  Os demais nomes da oposição, pelo menos por enquanto, ficam só no ensaio, sem que ninguém tenha tido a coragem de por a cara na rua para enfrentar a muralha partidária erguida pelo governador.

João Henrique, no entanto, sem se deixar intimidar pela indiferença do seu próprio partido (PMDB), que prefere o conforto de seguir nas franjas do governo, dispõe-se a andar pelo interior do Piauí, levando suas propostas ao desejado eleitor. No fundo, ele espera que os efeitos da recuperação econômica obtida pelo aliado e amigo Temer sejam traduzidos em apoio nas urnas. Difícil prever o futuro, até mesmo porque, por enquanto, a popularidade do presidente continua patinando em irrisórios 6%.

O PSDB, lembrado como um partido para liderar as oposições, continua tucanamente indeciso. O deputado Luciano Nunes, cogitado para disputar o cargo de governador, passa a bola para o prefeito Firmino Filho que, embora aspire ao cargo, está em uma situação delicada, com a mulher filiada ao Progressistas, aliado de primeira hora do governador.

 

Gasolina aos olhos da cara

A inflação até que fechou o ano com um índice abaixo da meta estabelecida pelo governo. Calculada em 2,94%, foi festejada pelos economistas de plantão e chegou a animar os consumidores que voltaram às compras no Natal. Mas, logo na primeira semana do ano, o pesadelo recomeça. O litro da gasolina já está sendo vendido em Teresina a R$ $,4,07. E quando a gasolina sobe, costuma puxar uma série de aumentos em cascata.

Polícia para polícia

O assassinato da menina Emily, na noite de Natal, não pode cair no esquecimento, tampouco engrossar as estatísticas de impunidade do país. Homens pagos pelo Estado para portar uma arma com o objetivo de defender a sociedade, destroem uma família covardemente, invertendo totalmente o papel que deveriam desempenhar.

A mãe da menina fez um apelo emocionado, pedindo a punição dos culpados. A sociedade precisa manter-se vigilante até o desfecho final desse caso. Ontem, foi a Emily. Amanhã, poderá ser qualquer um de nós.