Cidadeverde.com

Brasil, um país surreal!

O Brasil é um país tão surrealista que nem Salvador Dali conseguiria retratá-lo. Em qual outro pais do mundo é nomeada para ocupar o cargo de Ministra do Trabalho uma pessoa condenada a pagar uma indenização de R$ 60 mil por desobedecer as leis trabalhistas e manter um empregado com jornada de até 12 horas diárias, sem carteira assinada?

Aqui, a lógica foge ao mais elementar raciocínio. Como a escolha de nomes para preencher os cargos do governo se dá exclusivamente por barganha política, sem qualquer preocupação com o serviço a ser prestado em favor da nação, cai-se em uma arapuca dessas.

O presidente do PTB, deputado Roberto Jefferson – aquele que fez a delação do mensalão – foi quem indicou a própria filha para o posto. Ele mesmo foi preso por conta de falcatruas no Congresso. Agora, por ironia, ou puro deboche com o povo brasileiro, coloca a filha para comandar uma pasta pela qual ela não tem o menor apreço ou respeito. Como ela pode exigir o cumprimento das leis trabalhistas se ela mesmo não as cumpriu?

É nisso que dá ficar refém de políticos inescrupulosos. Para barrar a denúncia contra ele, o Presidente Michel Temer vendeu a alma ao diabo. Agora, o capeta está cobrando a conta. E ela é cara, especialmente ao povo brasileiro. Não é à toa que o nome da Ministra é Cristiane Brasil.