Cidadeverde.com

Carnaval sem traumas

O  carnaval está se aproximando e, com ele, vem junto uma preocupação que se renova a cada ano nessa época para os profissionais da ortopedia: é a perigosa, muitas vezes letal, combinação entre álcool e direção, causa direta de milhares de mortes em todo o Brasil. Aqui no Piauí, a festa começa neste sábado, com o tradicional Corso de Teresina.

Segundo dados da polícia rodoviária federal, o número de acidentes no país aumenta entre 20% e 30% nesse período. E a ingestão de álcool ao volante é responsável por 65% dos acidentes. Diante dessa triste estatística, a Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia está realizando a campanha “Carnaval sem Traumas”, a fim de orientar a população sobre o risco de dirigir embriagado.

Outra infração grave que aumenta em até 400% o risco de acidentes é o uso do celular ao volante. Mesmo assim, os motoristas insistem nessa prática, que já se tornou corriqueira. O resultado são leitos de pronto-socorros lotados com pacientes vítimas de traumas, às vezes irreversíveis.

Além do sofrimento provocado pelas lesões e pelas sequelas que podem se estender por toda a vida, ainda há o custo para o sistema público de saúde. Um custo que poderia ser utilizado na prevenção e tratamento de outras doenças. Já passa da hora do folião pendurar a fantasia de motorista irresponsável e assumir uma postura consciente no trânsito, em respeito à sua vida e a dos outros.