Cidadeverde.com

João Henrique declara simpatia por candidatura de Luciano Nunes

O Presidente Nacional do Sesi, João Henrique de Almeida Sousa, explicou ontem por que está abandonando a intenção de candidatar-se ao governo do Estado. Com a ameaça de desfiliação dos deputados medebistas, caso sua candidatura fosse aprovada em convenção, ele decidiu desistir da disputa para não implodir o partido. Mas deixou um recado claro: não irá subir ao palanque do PT, ainda que o deputado Themístocles Filho seja indicado para ocupar a vaga de vice na chapa encabeçada pelo governador Welliington Dias.

João Henrique disse que irá respeitar a decisão da convenção, mas não estará junto nessa composição PT/MDB, em razão da amizade pessoal que mantém com o presidente Michel Temer. Perguntei ao Presidente do SESI como se comportará, então, o eleitor João Henrique. E ele me respondeu, categoricamente, que, se o deputado Themístocles estiver compondo a chapa com o governador, ele não irá fazer oposição sistemática, nem bater de frente com o governador, embora não o apoie. Permanecerá em silêncio, cuidando apenas da campanha presidencial, que ele acredita contar com a participação direta de Temer na disputa pelo Palácio do Planalto.

Caso o MDB seja preterido na vaga de vice-governador, aí, sim, João Henrique disse que se sentirá à vontade para fazer oposição à chapa governista, relatando tudo que viu nas 122 cidades que percorreu durante sua pré-campanha. Perguntado se, nessa hipótese, ele apoiaria a candidatura oposicionista posta no momento, do deputado Luciano Nunes, ele respondeu, sorrindo: “Acho uma candidatura simpática.”. Para um medebista magoado, a resposta é muito eloqüente.