Cidadeverde.com

Segunda parcela do empréstimo permanece suspensa

Ainda não está totalmente esclarecida a questão da prestação de contas da primeira parcela do empréstimo feito pelo governo do estado junto à Caixa Econômica Federal. O banco se manifestou, por meio de nota, dizendo que a liberação da segunda parcela, que corresponde à R$ 292 milhões, só ocorrerá após completa análise da prestação apresentada pelo governo, o que, segundo cálculos da própria CEF, só deve acontecer em meados do mês de maio.

Além desta segunda parcela, há ainda um outro empréstimo, no valor de R$ 315 milhões, que aguarda liberação. Mas, também este, só será liberado depois de uma análise detalhada da prestação de contas que encontra-se pendente na Caixa.

O governo diz que já apresentou a prestação e aguarda a liberação o mais rápido possível para investir em obras de infraestrutura no estado. A Caixa, cautelosa, especialmente por ser um ano de eleição, não demonstra a mesma pressa.

 

Ameaça à República

É de extrema gravidade a denúncia feita ontem pelo ministro do Supremo Tribunal Federal, Edson Fachin, de que ele e a família estariam recebendo ameaças. O ministro disse que está preocupado e que teme, especialmente, pelos integrantes da família dele. Fachin é o relator do pedido de Habeas Corpus do ex-presidente Lula e já se manifestou contrário à aceitação do pedido.

Ameaça feita ao ministro da mais alta Corte de justiça do país é um fato que ameaça a democracia e a instabilidade das instituições republicanas. Parece até coisa da máfia. A Presidente do Supremo, ministra Carmem Lúcia, e o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, garantiram reforço na segurança do ministro.

Os adeptos da teoria da conspiração não tardaram em lembrar o acidente de avião ocorrido com o também ministro do Supremo, Teori Zavascki, no ano passado. O filho dele já havia postado que estavam tentando barrar a Lava Jato.