Cidadeverde.com

Aumenta a lista de espera pela vaga de vice na chapa de WD

A posição de candidato favorito ao governo do estado, segundo todas as pesquisas realizadas até agora, tem colocado  o governador Wellington Dias em uma situação delicada quanto à escolha do seu vice. De olho na cadeira do governador, que deverá ficar vaga em 2022, para uma provável candidatura de Wellington ao Senado, todos os partidos aliados acham-se no direito de cobiçar a vaga de vice.

O prazo para a realização das convenções, quando se terá uma definição sobre as chapas, começa no dia 20 de julho. Mas, quanto mais o tempo passa, maior a pressão sobre o governador. Antes, a  disputa pela cadeira de vice-governador vinha sendo travada entre  PP e MDB. Agora, também já manifestaram interesse o PTB e o PR.

O deputado Fábio Xavier ( PR) declarou que se sente no direito de postular a vaga, já que o partido que lidera é “grande e dispõe de espaço e prestígio político”. O PTB também sonha com a vaga de vice na chapa majoritária do governador porque vê, nessa oportunidade, a chance de chegar ao governo futuramente, sem grandes sobressaltos.

Sem a mesma popularidade, a oposição, encabeçada pelo deputado Luciano Nunes (PSDB) não teve dificuldade para fechar a chapa majoritária. O desafio do tucano é outro: mostrar-se competitivo em uma eleição que já conta com um franco favorito. Político hábil, Wellington Dias não diz não nem sim a nenhum dos interessados. Vai cozinhando a conversa em banho-maria até o último instante, deixando em suspense uma gama de partidos à sua volta.