Cidadeverde.com

Primeira morte pelo vírus H1N1 deixa Teresina em alerta.

O que o Piauí temia acabou acontecendo: a confirmação da primeira morte causada pelo vírus H1N1. O fato foi confirmado ontem pela Fundação Municipal de Saúde.  Por ironia do destino, a vítima era motorista da Secretaria de Saúde do Estado, tinha 52 anos e morava em Teresina. Vários outros casos já foram confirmados na capital e os pacientes encontram-se em tratamento.

A morte do motorista serve de alerta para toda a população. Não para criar pânico, mas para tomar as medidas preventivas, como evitar aglomerações, lavar as mãos com frequência e fazer uso do álcool gel para completar a higienização das mãos. As pessoas do grupo de risco precisam tomar a vacina, que é gratuita para crianças de até cinco anos, idosos e profissionais de saúde.

O problema é que, até sexta-feira passada, estava faltando vacina em boa parte dos postos de saúde. Até mesmo nas clínicas particulares não havia doses disponíveis para quem se dispunha a pagar pela vacina. Por isso mesmo, o cuidado deve ser redobrado para evitar que o vírus se espalhe provocando uma tragédia desnecessária entre nós.