Cidadeverde.com

Sonho da Vila Olímpica mais distante

O mês de maio chega ao fim sem que tenha sido cumprida a promessa da inauguração da Vila Olímpica do Piauí, em Parnaíba. A obra começou ainda no ano de 2012 e, pelo cronograma inicial, deveria ficar pronta para a Copa de 2014 e Olimpíada de 2016. O Tribunal de Contas da União chegou a recomendar  o bloqueio do repasse de recursos federais à Vila Olímpica, e de mais doze obras federais, por haver encontrado  indícios de irregularidades graves. Entre as falhas apontadas pelo TCU estão projetos deficientes, sobrepeço e superfaturamento.

O projeto prevê a ocupação de uma área de 98 mil m2, com duas quadras de tênis de areia, duas quadras poliesportivas, duas quadras de voley, piscinas, pistas de corrida e estádio de futebol para 50 mil torcedores.  Um complexo gigantesco que se encontra parado e que poderia estar servindo aos atletas amadores e profissionais do norte do estado.

Se, antes da recessão, já estava difícil concluir esse mega projeto no litoral piauiense, agora, diante das dificuldades atuais, o sonho da Vila Olímpica fica ainda mais distante. Um elefante branco na paisagem onde deveriam estar centenas de jovens praticando esporte e criando oportunidades para o futuro.