Cidadeverde.com

Número de mulheres mortas este ano já supera o do ano passado

O Piauí está manchado com o sangue das mulheres que estão sendo assassinadas em escalada assustadoramente crescente nos últimos meses. E Teresina  está liderando esse triste ranking de violência de gênero. Do início do ano até agora, o número de feminicídios registrado na capital já supera o do ano passado inteiro. Quase sempre, casos de extrema violência, e pior, praticados pelos próprios companheiros.

Em todo o Piauí, já são 92 casos de assassinatos de mulheres nos primeiros cinco meses do ano. São números absurdamente altos que retratam uma realidade perversa em que os homens matam suas namoradas, noivas, esposas pelo simples  fato de considerarem que elas são propriedade suas e que, assim, eles podem por fim às suas vidas diante do menor sinal de contrariedade.

A Secretaria de Segurança, sob a coordenação da delegada Eugênia Villa, sempre vigilante para essa questão, vem desenvolvendo um trabalho intensivo para tentar reverter essa estatística. Mas a polícia é apenas um vértice do triângulo que envolve ainda a família e a sociedade. Hoje, já existe um plantão de gênero para denunciar crimes de feminicídio durante 24h, de domingo a domingo. Além disso, a Secretaria desenvolveu o Aplicativo Salve Maria para que as mulheres acionem a polícia on-line sempre que se sentirem ameaçadas. É um avanço, mas não o suficiente. É necessário um processo de educação e conscientização contínuo que deve começar desde muito cedo, dentro de casa, estendendo-se pela escola, igreja, trabalho, clubes e todos os lugares onde houver vida social. Só assim apagaremos essa mancha vergonhosa que cobre nosso estado.