Cidadeverde.com

O jogo eleitoral começa, oficialmente, hoje

Hoje é um dia decisivo no processo eleitoral. A partir desta sexta-feira, começa o prazo para a realização das convenções partidárias, quando serão homologadas as chapas que irão disputar o pleito de outubro. É hora de apressar os entendimentos, confirmar nomes, fechar coligações e, no caso do governo do Piauí, aparar as arestas que ficaram da escolha para fechar a chapa da situação.

A estratégia de segurar o anúncio da composição da chapa governista até as vésperas da convenção teve o objetivo de manter unida, enquanto foi possível, uma extensa e heterogênea base aliada, capaz de assegurar recursos para a administração, aprovar os projetos do governo e barrar aqueles que poderiam causar algum desconforto ao Karnak.

Mas a longa espera também serviu para alimentar sonhos, tanto no PP quanto no MDB, e, como se sabe, quanto maior a expectativa, maior a frustração quando ela não se realiza. A dúvida é saber que tipo de reação essas frustrações geradas irão produzir daqui pra frente. Ou se irão produzir mesmo alguma reação, porque há sempre uma compensação sendo gestada para alimentar a fome de poder.

O eleitor assiste a tudo isso, perplexo, sem entender direito para que rumo caminha a sucessão no Piauí. O pior de tudo é que, a pouco mais de dois meses da eleição, não se vê ninguém falar sobre um projeto de desenvolvimento para o Estado, sobre ideias para estimular a economia, gerar empregos, melhorar a qualidade de vida. A realidade aqui parece girar mesmo só em torno de discussões políticas de bastidores.