Cidadeverde.com

Venceu o chapão

Embora contra a vontade dos delegados petistas, acabou prevalecendo o acordo para a formação do chapão na disputa proporcional que vai eleger os futuros deputados piauienses. Foi uma maneira que o governador encontrou para compensar a exclusão do MDB da chapa majoritária, que acalentava o desejo de emplacar o nome do presidente da Assembleia Legislativa, Deputado Themístocles Filho, na vaga de vice-governador.

O acordo favorece os candidatos emedebistas que, disputando pelo chapão, têm chances de eleger um maior número de deputados. Pior para os candidatos petistas que, dessa maneira, podem perder de uma a duas cadeiras na Assembleia. Mas, afinal, não se pode ter tudo. O governador já havia dito que o partido teria apenas uma vaga em sua chapa, no entanto, acabou acatando a exigência do diretório de colocar a senadora Regina Sousa como candidata à vice-governadora, contemplando o PT com duas vagas. Não lhe restou outra alternativa a não ser aceitar a formação de um grande bloco partidário para a disputa proporcional.

Aparentemente, fica todo mundo acomodado e satisfeito.  Mas, apenas, aparentemente. Nos bastidores, os parlamentares mais próximos ao Deputado Themístocles seguem magoados com a rasteira levada pelo amigo. E tendem a partir para a campanha isoladamente, pedindo votos apenas para eles próprios.