Cidadeverde.com

Um exemplo de honradez no serviço público

 

Há homens públicos que honram e dignificam o cargo. E, mesmo ocupando função pública por anos a fio, não se corrompem, não negociam seu caráter, não se dobram às circunstâncias. Assim foi Matias Matos, ou o “baixim”, para os mais próximos.

Agrônomo e pesquisador da Embrapa, foi responsável por criar a Secretaria Municipal de Agricultura, ainda na gestão do professor Wall Ferraz. De lá para cá, esteve presente em quase todas as administrações municipais de Teresina, ocupando ainda os cargos de Secretário Municipal de Administração e de Governo. Nesse período, aprendeu as lições da vida pública e passou a conhecer praticamente todos os servidores municipais, tratando-os com igual respeito e civilidade, independente do cargo que ocupassem.

Entre os colegas secretários, sempre assumiu  a figura do agregador, do conciliador. Com o espírito leve e muito bem humorado, nunca lhe faltava a piada na ponta da língua e, mesmo quando era obrigado a dizer um ‘não’, o fazia com delicadeza. Dessa forma, conquistou uma legião de amigos e admiradores, de todos os partidos políticos, embora não escondesse sua militância tucana.

Na verdade, Matias não era um homem do PSDB, mas um homem de Teresina. Um cidadão que se preocupava com a cidade e com seus moradores. Defensor da cultura, dos valores e da história da capital piauiense, estava presente em todas as manifestações culturais, com um olhar crítico e atento.

Honrando a profissão de agrônomo, plantou muitas árvores em seu Minuano, sítio onde reunia a família e os companheiros de jornada; gerou três filhos; escreveu dois livros e, acima de tudo, semeou o bem, a cordialidade e a lealdade – sementes cada vez mais raras nesses tempos de aridez. Por tudo isso, sua colheita, certamente, será generosa no jardim do Éden.