Cidadeverde.com

Famosos são vítimas de fraudes na campanha eleitoral

 
Padre Marcelo Rossi faz vídeo dizendo que não se mete em política e pede para não compartilhar

Nesta campanha eleitoral, de ânimos exaltados e argumentos nada refinados, sobra todo tipo de artimanha para tentar conquistar o eleitor incauto. Apesar das inúmeras advertências do Tribunal Superior Eleitoral e dos próprios veículos de comunicação contra a propagação de fake news, é impressionante a quantidade de notícias falsas e montagens grosseiras que estão circulando nas redes sociais.

Em alguns casos, montam-se notícias, como se tivessem sido postadas por algum veículo oficial. Mas uma análise mais apurada logo revela que o autor da façanha simplesmente colou o cabeçalho de um site verdadeiro sobre uma informação mentirosa, disfarçada de notícia.

Mais recentemente, ganhou corpo a postagem de sonoras e vídeos  com depoimentos de pessoas famosas, supostamente apoiando determinado candidato. Tudo fake. Já foram vítimas do golpe, Marcelo Tas, Arnaldo Jabor, William Bonner e Renata Vasconcelos, Pe. Marcelo Rossi e, mais recentemente, o humorista João Cláudio Moreno. Todos fizeram questão de negar com veemência que estejam apoiando o suposto  candidato beneficiado. Em todos esses casos citados, os áudios se reportavam ao candidato Jair Bolsonaro, do PSL. É possível que haja também montagens como essas referentes a outros candidatos, mas é bom lembrar que não passam de fraude.

Os eleitores, na ânsia de promoverem o seu candidato preferido, costumam compartilhar essas mensagens sem, antes, se darem ao trabalho de checar a sua veracidade. Com isso, dão asas a uma trambicagem  grosseira e ainda ajudam a multiplicar mentiras. Nem todos fazem isso de má fé, é bom que se diga. Muitos compartilham ingenuamente, acreditando naquilo que ouviram. Contudo, em época de eleição, mais que em qualquer outra, não custa lembrar que nem tudo que reluz é ouro. Em boa parte, é o que se pode chamar de ouro de tolos.