Cidadeverde.com

Segundo turno é marcado pela guerrilha virtual

É por demais preocupante o clima de violência e agressividade que tomou conta das ruas e do ambiente virtual, tão logo terminou a eleição no dia 7 de outubro. Manifestantes e simpatizantes de duas candidaturas que, desde o início, foram marcadas pela polarização extremista estão indo às raias da incivilidade em nome de seus candidatos.

Em Teresina, já houve um caso estarrecedor de agressão física na Avenida Marechal Castelo Branco. Nas redes sociais, não é diferente. Verdadeiros pitbulls digitais utilizam de uma violência verbal assustadora para atacar qualquer pessoa que se manifeste com um pensamento divergente.

É lamentável perceber o quanto lutamos por uma democracia para vê-la agora atacada de forma impiedosa. Pensamentos contrários, pluralidade de ideias e livre manifestação de pensamento são próprios do regime democrático, e deles não podemos abrir mão.

A paixão política é até compreensível, porém é inadmissível que militantes exaltados queiram tolher a manifestação do pensamento contrário com agressões e intimidações de toda natureza. Não é dessa forma que se consegue o apoio dos indecisos, tampouco a mudança de opinião do outro. O respeito é pressuposto fundamental para quem pretende governar. E os seguidores dos candidatos que disputam a presidência da República precisam aprender isso urgentemente.