Cidadeverde.com

A onda Bolsonaro

A doze dias do segundo turno da eleição para presidente da República, o candidato do PSL, Jair Bolsonaro, vai se firmando como o preferido do eleitorado brasileiro. Na pesquisa Ibope, a primeira do segundo turno, divulgada ontem, Bolsonaro lidera com uma vantagem de 18 pontos sobre o candidato petista. O capitão tem 59% das intenções dos votos válidos ( que exclui os brancos e nulos) e Fernando Haddad tem 41%.

É uma diferença grande para ser tirada em menos de duas semanas. Ainda mais quando se olha para outra tabela da pesquisa, a da convicção do voto. 58% dos eleitores de Bolsonaro estão certos da escolha e não pretendem mudar de voto. No caso de Haddad, esse percentual é de 53%.

O que está ocorrendo nesta eleição é uma onda conservadora, que vem arrastando diferentes segmentos da população, dos jovens aos idosos, homens e mulheres, em diferentes extratos sociais. A população está mandando um recado que quer dar um basta no atual quadro de violência e está puxando a corda para valores tradicionais de respeito, ordem e disciplina. Não é propriamente a simpatia pelo candidato Bolsonaro que está impulsionando a sua campanha, mas o que ele representa como força antagônica ao atual modelo. Se vai dar certo ou não, só o tempo dirá. O bom da democracia é que a cada quatro anos tem eleição.