Cidadeverde.com

Está chegando a hora

Está chegando a hora. Daqui a dois dias, os brasileiros voltarão às urnas para escolher o próximo presidente da República, encerrando uma das disputas mais acirradas, pelo tom exaltado dos aliados de ambos os lados. Ontem, o Instituto Datafolha divulgou mais uma pesquisa de intenção de votos. Considerando apenas os votos válidos, o candidato Jair Bolsonaro (PSL) obteve 56% dos votos, contra 44% de Fernando Haddad (PT).

A pesquisa registra um ligeiro crescimento do candidato petista, na mesma proporção da queda de Bolsonaro, se comparada com a pesquisa anterior. No entanto, a oscilação registrada pelos números não é suficiente para reverter a vantagem do candidato do PSL, que ainda guarda 12 pontos de diferença, uma quantia expressiva para ser revertida em tão pouco tempo.

Hoje termina o prazo para a propaganda eleitoral no rádio e na TV. Até ontem, o que se viu nos meios eletrônicos foi uma troca de acusações duras contra um e outro candidato. O eleitor está entrincheirado entre duas frentes de artilharia pesadas e, atônito, tenta pesar os custos/benefícios das candidaturas postas à mesa neste segundo turno.

Segunda-feira começa uma nova etapa. Passada a votação, as brigas e disputas que tanto têm infernizado os grupos de whatsapp e até almoços de família devem ceder espaço para uma vigília consciente e responsável para que o próximo presidente pacifique o país, o que não significa simplesmente eliminar os que pensam diferente, e comece a construção de um novo período de desenvolvimento, organização administrativa e moralidade pública. É o que se espera.