Cidadeverde.com

Cai o preço da gasolina

A Petrobras deve reduzir hoje o preço da gasolina, deixando o valor médio do combustível em R$ 1,8623 por litro, o menor valor em quase seis meses. Mas isso, caro leitor, acontece lá nas refinarias.

A ideia de tornar o preço da gasolina flexível, variando de acordo com a cotação internacional do barril de petróleo, até agora, só serviu para aumentar o valor final pago pelo consumidor na bomba. A cada elevação do dólar e aumento na cotação do petróleo no mercado internacional, o consumidor passa a pagar mais para abastecer o carro. A disparada no preço dos combustíveis até motivou uma paralisação dos caminhoneiros que travou  o país no último mês de maio.

Mas, quando o preço da gasolina cai na refinaria, dificilmente se vê a redução nos postos de combustível.  É uma lógica que só funciona quando o reajuste é para puxar o preço para cima. O motorista, claro, não consegue entender.

O corte anunciado pela Petrobras acontece em um cenário de valorização do real ante o dólar e, ainda, de um enfraquecimento das referências internacionais do petróleo, um dos critérios adotados pela companhia para o cálculo dos preços dos combustíveis.

Vamos acompanhar o comportamento nos postos para ver se haverá a redução de algum centavo no preço final. É hora de os consumidores cobrarem o efeito da queda nos valores praticados nas refinarias para que ele possa ser sentido também nas bombas espalhadas pelo país inteiro.