Cidadeverde.com

Por que a democracia ainda é o melhor regime

Uma das vantagens da democracia é que ela permite corrigir os erros a cada nova eleição. Livres, os eleitores decidem mudar, quando julgam necessário, e, depois, esses mesmos eleitores avaliam a mudança que fizeram. Foi o que aconteceu ontem, nos Estados Unidos, com as eleições do meio de governo, ou “midterm elections”. Elas funcionam como uma espécie de referendo para ao governo. Se o presidente está sendo bem avaliado, sai vencedor. Caso contrário, perde as cadeiras no Congresso.

No primeiro teste popular de avaliação do governo Donald Trump, o partido de oposição ao presidente, o Democratas, saiu vencedor na escolha dos novos representantes da Câmara, apesar dos indicadores econômicos favoráveis obtidos pelo governo. Para ter maioria, o partido precisaria de 218 votos; obteve 219, contra 193 dos republicanos.

Trump se empenhou pessoalmente nesta eleição, fazendo campanha direta a favor dos republicanos. E, para isso, utilizou o medo como chantagem aos eleitores. Disse que votar nos Democratas era trazer aos EUA caravanas de imigrantes, promover a violência e ver os empregos dos norte-americanos nas mãos de estrangeiros.

Mas, em vez de muro, os americanos mandaram um recado claro: preferem pontes. É bom lembrar que, nos Estados Unidos, a votação não é obrigatória. Quem sai de casa para votar, o faz livremente. Trump ainda tem maioria no Senado, mas é sempre bom, em qualquer regime democrático, a existência de uma oposição responsável, para lembrar ao governante de plantão que não é ele o soberano, mas o povo que o elegeu.