Cidadeverde.com

A segunda turma do STF julga hoje o futuro da Lava Jato

Há quase oito meses preso na carceragem da Polícia Federal, em Curitiba, por corrupção e lavagem de dinheiro, o ex-presidente Lula  tenta mais uma cartada para obter a liberdade. A segunda turma do Supremo Tribunal Federal deve julgar hoje um novo pedido de habeas corpus apresentado pela defesa do petista. Convém lembrar que, no primeiro semestre deste ano, o pleno do STF negou um outro pedido de habeas corpus a Lula, após o Tribunal Regional Federal da 4ª Região condená-lo a 12 anos e um mês de prisão.

Desta vez, a banca de advogados que defende Lula alega parcialidade do então juiz Sérgio Moro, pelo fato de ele ter sido nomeado Ministro da Justiça pelo presidente eleito Jair Bolsonaro. A procuradora-geral, Raquel Dodge, no entanto, já se apressou em dizer que: “Quando proferiu a sentença acima mencionada ( sobre a condenação de Lula), por óbvio, Sérgio Moro não poderia imaginar que, mais de um ano depois, seria chamado para ser ministro da Justiça do Presidente eleitor”.

A composição da segunda turma do STF mudou recentemente.  O ministro Dias Toffoli assumiu a presidência da Corte e foi substituído pela Ministra Carmem Lúcia. Compõem ainda a segunda turma, além de Carmem, os ministros Edson Fachin ( relator), Gilmar Mendes, Ricardo Lewandovski  e Celso de Mello. O resultado da votação desta tarde pode definir o futuro da Operação Lava Jato.