Cidadeverde.com

Desafio à ordem pública

O repórter Thiago Melo, aqui da TV Cidade Verde, mostrou ontem uma reportagem estarrecedora. Taxistas e mototaxistas estariam sendo contratados para arremessar objetos proibidos para dentro da Casa de Custódia. Um deles foi flagrado ontem, jogando, por cima do muro, aparelho celular, bateria, pilhas e drogas. Isso mesmo, drogas.

O nível de organização e logística dos criminosos está bem à frente do da polícia e da administração penitenciária. O fato registrado ontem não foi à noite, ou de madrugada, quando a visibilidade é menor. Foi mesmo à luz do sol, como que desafiando o poder público.

Lá dentro, os bandidos ficam aguardando a mercadoria, ansiosos, para utilizá-las no comando do crime que continua a ser executado do lado de fora, sob suas ordens. Isso explica como os marginais que estão livres cumprem as ordens dos comparsas que encontram-se presos, mas não privados do acesso a celulares.

O exemplo do estado vizinho do Ceará deve servir como alerta para o Piauí. Se os presos têm liberdade para agir como querem e têm acesso a aparelhos que lhes permitem comandar ações criminosas nas ruas, a sociedade inteira fica vulnerável.

Toda a cadeia de repressão ao crime apresenta falhas. Desde o julgamento do processo que, de tão demorado, muitas vezes prescreve, à fiscalização do preso quando este se encontra encarcerado.