Cidadeverde.com

Renovação de araque

Hoje tomam posse os novos parlamentares no Piauí e no Congresso Federal. Uma pequena renovação, com manutenção das velhas práticas clientelistas. A própria estrutura eleitoral favorece a reeleição dos mesmos candidatos, dificultando ao máximo que novas pessoas despontem no cenário político. Quando não são os mesmos, são os filhos dos tais que ocupam as cadeiras herdadas dos pais.

Em Brasília, o senador Renan Calheiros (MDB-AL) tenta sua quinta eleição como presidente da Casa. A votação ocorre às 18h e ainda está cercada de polêmica. Renan quer que prevaleça o voto secreto, o que favoreceria sua candidatura. Opositores pedem que a votação seja aberta porque, assim, sob a claridade dos holofotes, os acordos costurados no escuro dos gabinetes teriam mais dificuldade de se sustentar.

Aqui no Piauí, o processo de escolha do próximo presidente também se arrastou por um tempo muito além do desejado. O atual presidente, Themístocles Filho, está na presidência do Legislativo estadual desde 2005 e parte agora para o seu oitavo mandato consecutivo. O Progressista até ensaiou uma candidatura de oposição, mas foi atropelado pela força do esquema do deputado emedebista, que conhece como poucos os caminhos daquela Casa e sabe como ninguém agradar os colegas deputados.

Diante da força de Themístocles, o PP recolheu o trem de pouso e abortou a decolagem antes que o desastre fosse maior. A operação contou com a voz do comandante Wellington Dias, que pediu a união de todos para uma candidatura de consenso. Trocando em miúdos, o novo ano legislativo começa hoje e já nasce com cara de velho.