Cidadeverde.com

SEJUS suspende remoção de presos por falta de combustível

 

A crise financeira que atinge o governo chegou ao ponto dramático de comprometer os serviços penitenciários. Em ofício encaminhado hoje ao Juiz de Direito da Central de Inquéritos de Teresina, Luiz Henrique Moreira Rego, o Diretor Adjunto da Unidade de Administração Penitenciária, Reginaldo Correia Moreira Filho, comunica que devido à suspensão do abastecimento de combustível para as viaturas, a Secretaria de Justiça não tem como realizar a remoção de presos da audiência de custódia para as unidades prisionais, como deveria acontecer.

Ainda por não ter como colocar as viaturas para rodar, a apresentação de presos às audiências criminais em Teresina também não está acontecendo.

É preocupante quando falta dinheiro até mesmo para abastecer as viaturas. O quadro é extremamente delicado e precisa de solução urgente, antes que a administração pública entre em colapso. Setores como polícia e justiça não podem parar. A violência é hoje uma das maiores preocupações dos piauienses, que se encontram apavorados com o crescente número de assaltos praticados à luz do dia.

Se os presos não podem ser transportados para as unidades prisionais, o que farão com eles? Serão colocados  nas ruas outra vez, impunemente?  A coluna está tentando entrar em contato com a Secretaria de Justiça do Estado, mas não obteve resposta até o momento.

Nota de esclarecimento

A Secretaria de Estado da Justiça informa que está tratando junto aos órgãos financeiros do governo para regularizar a situação do transporte de detentos para as audiências. Destacamos que o problema é pontual e temporário, vez que o sistema do exercício financeiro do estado ainda encontra-se fechado para novos pagamentos. Frisamos que os abastecimentos serão resolvidos o quanto antes, estabelecendo imediatamente o pleno funcionamento das ações da secretaria.