Cidadeverde.com

Loja é assaltada pela sexta vez

O vídeo acima mostra uma cena que já se tornou comum nos estabelecimentos comerciais de Teresina e é o pavor dos lojistas. Ladrões entram nas lojas com a maior tranquilidade e levam o que querem, causando prejuízos incalculáveis para o proprietário que, além da perda material, sofre com a impotência de ver  tudo o que construiu ser levado em poucos minutos. Às vezes, de forma repetida, como é o caso da L. Nunes, mostrada no vídeo capturado pelas câmeras de segurança. Esta já é a sexta vez que a loja é arrombada, e olhe que ela fica localizada na Avenida Miguel Rosa, em uma área extremamente movimentada.

As câmeras de segurança registram o ocorrido e revelam o rosto do ladrão que, de tão confiante, nem sequer se preocupa em encobri-lo. Os proprietários fazem o Boletim de Ocorrência, mas quase nunca têm retorno da queixa prestada.

Desse jeito, fica difícil empreender no Piauí. O empresário investe em um negócio, gera empregos, paga impostos – altíssimos, diga-se de passagem- e não conta sequer com a segurança para poder trabalhar. É o mínimo que se pode esperar do Estado: que garanta a tranquilidade para quem quer produzir e gerar riqueza.

Mas, no atual estado em que nos encontramos, segurança é um serviço cada vez mais distante da realidade. A polícia trabalha com veículos velhos, quase sucateados, com cotas racionadas de combustível. Como pode tomar conta da cidade com essa estrutura tão precária? Para completar, muitos dos rostos desmascarados são reincidentes, a polícia os reconhece, mas não pode fazer nada, seja porque não dispõe de meios para isso ou porque, quando consegue prender, em pouco tempo eles estão soltos nas ruas, voltando a aterrorizar o cidadão de bem.