Cidadeverde.com

Somar forças para baratear custos

Os governadores do Nordeste perceberam que estão vivendo um novo tempo em que não dá mais para ficar estendendo o pires, pedindo recursos, indefinidamente, ao governo federal, até porque este também está com as finanças abaladas. Assim, decidiram arregaçar as mangas e partir para soluções mais criativas que possam amenizar as dificuldades dos Estados da região.

A ideia é criar um consórcio para baratear a aquisição de produtos, compartilhar tecnologias de gestão e propor integração de quadros profissionais nas áreas de saúde, segurança e educação. Com isso, os governadores pretendem economizar os minguados recursos dos seus respectivos caixas.

Cinco dos nove Estados da região já ultrapassaram o limite dos gastos com salários e aposentadorias, de acordo com informações do Tesouro Nacional referentes a 2017. Daí a necessidade que levou à criação do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável do Nordeste, ou simplesmente Consórcio Nordeste, que tem a sua primeira reunião marcada para a próxima quinta-feira.

O governador Wellington Dias diz que o consórcio proporciona ganho de escala às compras feitas pelos governadores, o que resulta em economia de recursos para todos os Estados que integram o grupo. As mercadorias compradas em grande volume permitem a negociação de um preço mais vantajoso aos governadores.

É, sem dúvida, um passo importante para ajudar a tirar os Estados da penúria, mas não pode ser vista como uma solução isolada. Precisa vir acompanhada da redução da máquina administrativa, do fim dos contratos de obras superfaturados e da protelada Reforma da Previdência.