Cidadeverde.com

De tudo, restou a solidariedade.

A enxurrada que destruiu cerca de 40 casas e matou duas pessoas no Parque Rodoviário na quinta-feira passada causou comoção em toda a cidade. Para compensar tamanha tragédia só mesmo a força, em maior ou igual intensidade, da solidariedade do teresinense.  Tão logo soube do desastre ocorrido, a população se mobilizou para arrecadar donativos e ajudar a quem perdeu praticamente tudo.

Dezenas de empresas, igrejas, sindicatos e clubes se juntaram para receber doações dos mais diversos tipos: água potável, alimentos, roupas, material de limpeza. Em apenas 24 horas, havia centenas de caixas com todo tipo de ajuda material que se possa imaginar. Tirando os oportunistas que pensam em obter proveito político e os curiosos que se empregam em fazer selfies de mau gosto do sofrimento alheio, o que se viu foi um sentimento solidário emocionante.

Como dizia o ex-prefeito Wall Ferraz, a cidade é o povo. E o povo de Teresina deu prova disso durante o fim de semana. Muita gente saiu do seu comodismo e tentou ajudar da maneira que era possível, na tentativa de amenizar a dor daquelas famílias.

Mas essa tragédia não pode ser esquecida apenas na recuperação material dos objetos, casas e da própria rua. O prefeito Firmino Filho, ainda na noite da tragédia, prometeu apurar a responsabilidade sobre a lagoa abandonada que transbordou no Parque Rodoviário. E essa responsabilidade precisa mesmo ser apurada para que os responsáveis não fiquem impunes.