Cidadeverde.com

Os brasileiros precisam (re)descobrir o Brasil

Há 519 anos, os portugueses desembarcavam no Brasil, comandados pela esquadra de Cabral, na Ilha de Vera Cruz. Desde então, esta data é lembrada como o dia do descobrimento do Brasil. O curioso é que, mais de cinco séculos depois desse episódio, os próprios brasileiros ainda estão tentando se descobrir, ou descobrir que país é este, qual a sua vocação.

Somos um país liberal, uma democracia, uma sociedade livre? Esta é uma pergunta que nos fazemos constantemente, diante dos sobressaltos e solavancos a que somos submetidos com frequência. É bem verdade que, comparados aos países europeus, nossa história ainda é recente. Mas a identidade de uma nação precisa ser construída e cultivada com cuidado ao longo dos anos.

Na eleição presidencial passada, os brasileiros elegeram um governo que se anunciou como liberal, acendendo uma chama de esperança no setor empresarial, já cansado de tanta intervenção desastrosa na economia. O ministro da economia, Paulo Guedes, foi anunciado como o Posto Ipiranga da nova gestão.

Mas, nem mesmo completou os 100 primeiros dias de gestão, o governo já começou a mostrar a fragilidade do seu programa. Enquanto o ministro tentava vender uma nova imagem do Brasil, como uma livre economia de mercado, o Presidente, cedendo à velha prática populista, entrava em cena para desautorizar o aumento no preço do litro de óleo diesel, concedido pela Petrobrás. Nem precisamos repetir o sacolejo provocado nas bolsas e na cabeça dos investidores, que voltaram a ficar receosos em investir em um país cuja economia é tocada de improviso, de acordo com o humor do presidente.

Ao mesmo tempo, o Supremo Tribunal Federal, guardião da Constituição, rasgava o artigo 5º da Carta Magna do país, ao impor de volta a censura a um meio de comunicação, simplesmente porque o presidente da Suprema Corte não gostou de ter sido citado em uma reportagem, embora não fosse acusado de coisa alguma.

Que democracia é essa, então? Como a instituição responsável por preservar nossos direitos é a primeira a desrespeitá-los? Que Nação estamos construindo 519 anos depois de sermos “descobertos”? Não podemos perder de vista o país que queremos ser.