Cidadeverde.com

Assim, a conta não fecha.

A Operação “Grande Família”, realizada pela Polícia Federal, para desarticular uma quadrilha que vinha fraudando a previdência social revela que além das distorções na pirâmide etária, que contribuem para o déficit nas contas públicas, as fraudes no sistema também pesam na contabilidade do instituto. Vez por outra, um escândalo vem à tona, mostrando como o sistema é frágil.

A necessidade da reforma da previdência é indiscutível porque a população está envelhecendo e a taxa de natalidade vem caindo, o que significa que temos cada vez menos jovens contribuindo para a aposentadoria dos mais velhos. Mas, paralelo à reforma, é necessário investir em inteligência para detectar irregularidades na concessão de benefícios.

Só nesta operação desencadeada hoje foram identificados 639 benefícios previdenciários fraudados. A suspensão deles irá gerar uma economia de, pelo menos, R$ 80 milhões. Engana-se quem pensa que este é um caso isolado. Além da suspensão do benefício, precisa-se aplicar penas severas a quem rouba a aposentadoria e, portanto, o futuro dos brasileiros. O combate às fraudes é tão importante quanto o aumento do tempo de contribuição por parte dos trabalhadores.