Cidadeverde.com

Serviço de telefonia móvel no Brasil é mal avaliado em pesquisa

Um relatório da empresa independente Open Signal, que recolhe dados da internet móvel mundial, constatou, na prática, o que todo brasileiro já descobriu ao utilizar esse serviço no país. Segundo a empresa, a qualidade da telefonia móvel no Brasil é bem inferior à da europeia ou a de países como Japão e Coreia do Sul. Ficamos bem longe dos 25 melhores países nesse quesito.

A título de ilustração, a aferição da velocidade de Download colocou o Brasil em 50º lugar, comparado aos 87 países pesquisados. Com relação à velocidade de Upload, enquanto o primeiro lugar, que coube à Dinamarca, registrou 15,3 Mbps, o Brasil apresentou modestos 4,5 Mbps.

A pesquisa foi realizada de janeiro a março deste ano, medindo itens como velocidade de Download e Upload, latência, disponibilidade 4G e vídeo, baseada na experiência real dos usuários. Os dados foram levantados antes da implantação do 5G.

Não é de estranhar que isso ocorra por aqui. Basta recordar que a Anatel – Agência Nacional de Telecomunicação -  determina que provedores de internet forneçam, no mínimo, 40% da velocidade instantânea contratada e 80% da velocidade média contratada. Ou seja, o cliente já compra o serviço sabendo que pode receber só 40% do que está pagando, tudo isso chancelado pela agência reguladora.

Em um mundo que corre em realidade virtual, o Brasil caminha analogicamente, de forma lenta e atrasada, com o aval do poder público. Não é de estranhar, pois, que estejamos em desvantagem com relação aos países desenvolvidos. Sem tecnologia e educação de qualidade, fica difícil competir no mercado global.