Cidadeverde.com

Os efeitos do aquecimento global

 

O Dia Mundial do Meio Ambiente, celebrado hoje, deve ser aproveitado para uma reflexão sobre o futuro do planeta. Em todo o mundo, a emissão de gases poluentes que provocam o efeito estufa vem aumentando consideravelmente. Os diversos acordos e protocolos de proteção ambiental não estão dando os resultados esperados e o que a Organização Meteorológica constatou é que a Terra está quase 1 grau mais quente do que estava antes do processo de industrialização.

A temperatura média global ficou 0,98°C acima dos níveis de 1850-1900. O ano passado foi um dos que mais contribuíram para esse aumento. Para quem não é especialista no assunto pode até achar que um 1 grau não significa muita coisa, mas, segundo o IPCC ( Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas), se os países não tomarem uma atitude, o mundo enfrentará mudanças catastróficas, como o aumento do nível do mar, o aumento da temperatura e da acidez dos oceanos e, o pior, o comprometimento da nossa capacidade de cultivar alimentos como arroz, milho e trigo.

Mas população e governos parecem indiferentes a essas ameaças e seguem desmatando, poluindo fontes de águas naturais e destruindo o meio ambiente de forma criminosa. Se olharmos para o Brasil, nos deparamos com dois sucessivos desastres em Minas Gerais, provocados pela ganância da extração de minérios. O país ainda chora os mortos de Brumadinho e Mariana, assim como a natureza se contorce com o maior desastre ambiental já registrado no país.

Se ajustarmos o foco da lente para mais próximo da nossa realidade, veremos os leitos dos rios Parnaíba e Poty assoreados, tomados por bancos de areia que se estendem praticamente de uma margem a outra. Nossos dois maiores patrimônios naturais  estão se degradando ano a ano, sem que nada seja feito para deter essa escalada de destruição. Que futuro estamos deixando para as próximas gerações?