Cidadeverde.com

Farinha pouca, meu pirão primeiro

Começou a discussão da próxima grande reforma, na área tributária. É a pauta principal da economia neste segundo semestre.

E os governadores, especialmente os do Nordeste, já quase de pires na mão, defendem a unificação de tributos regionais (ICMS e ISS).

Mas a Frente Nacional de Prefeitos (FNP) reagiu. Em nota, a entidade destacou a "necessidade urgente" de simplificação do sistema tributário brasileiro para melhorar o ambiente de negócios no país e promover a geração de emprego e renda.

Porém, de saída, os prefeitos batem o pé em pelo menos uma questão: que a arrecadação do ISS continue a cargo dos municípios.

"Não abrimos mão que o ISS continue como um imposto de esfera municipal, sem ser incorporado por nenhum outro ente, porque sabemos que, se isso ocorrer, os municípios sairão perdendo, ou seja, em última instância, a população perde", destacou a frente.

O posicionamento foi após uma reunião do Fórum de Secretários de Fazenda e Finanças dos Municípios, esta semana, em Brasília.

De acordo com a FNP, o ISS é o imposto que menos impacta na competitividade no país.

Além disso, as prefeituras, segundo a Frente, já têm feito a lição de casa no sentido de modernizar a arrecadação desse tributo.

Em resumo, que ninguém toque no ISS na reforma, a não ser para aumentar as receitas dos municípios, o que não parece ser o caso.

Então, como ensinava o genial e irreverente Stanislaw Ponte Preta, de saudosa memória, “farinha pouca, meu pirão primeiro”.

 

 

Sem dono

Após a tragédia no Parque Rodoviário, em abril deste ano, decorrente do rompimento de uma barragem clandestina construída em um imóvel da região, ninguém quis se apresentar como dono do terreno. Ninguém.

E seguiu-se um jogo de empura-empurra que não sei se já acabou.

Pais da criança

Agora, em Parnaíba, dá-se o contrário: um prédio escolar que estava entregue às traças há anos, deteriorando-se, sem ninguém querer de assumir a responsabilidade por ele, já interditado pelo Corpo de Bombeiros, foi recuperado pelo Sesc e transformado em um dos cartões postais da cidade.

Bastou isso e todo dia aparece alguém se apresentando como dono do imóvel.

Que tal?

A Caixa e o Nordeste

A bancada do Nordeste acertou ontem com o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, a instalação de uma equipe para acompanhar diretamente a relação entre a instituição e a região.

A informação foi dada ontem pelo coordenador da bancada nordestina, deputado federal Júlio César (PSD-PI), após encontro dos parlamentares do Nordeste com o presidente da Caixa.

Segundo Júlio César, o investimento da Caixa na região é pífio.

- Depois do Norte, somos a região com menor número de investimentos feito pela Caixa – reclamou.

Foto: Divulgação

Novo livro - A governadora em exercício Regina Sousa, o ex-governador Wilson Martins, o reitor da Ufpi, Arimatéia Dantas Lopes, a vice-reitora Nadir Nogueira, o presidente da Academia Piauiense de Letras, Nelson Nery, e o presidente da Academia de Medicina do Piauí, Itamar Costa, entre os que prestigiaram o lançamento, ontem à noite, do novo livro do neurocirurgião Benjamin Pessoa Vale. A obra recebeu o título de “Retrato inconcluso”.

 

 

* O médico e ex-deputado estadual Gérson Mourão faleceu ontem, em Teresina, aos 90 anos.

* Na Câmara Municipal de Teresina, a previsão é de que pelo menos cinco partidos desaparecerão após as próximas eleições.

* Hoje 15 partidos têm representação na Casa, em sua maioria nanicos sem condição de repetir nas urnas as suas façanhas das eleições passadas.

* Além do FGTS, com R$ 260 milhões do saque imediato, o PIS vai liberar pelo menos R$ 40 milhões no Piauí a partir de setembro.

* A informação é do superintendente estadual da Caixa, Jonathan Valença, que está montando esquema especial nas agências para atender ao público.

 

 

O tempo

Do humorista Fraga:

- Eu sou do tempo que o tempo dava tempo.