Cidadeverde.com

Enfrentando a fera

O governador Wellington Dias decidiu ontem que irá a Parnaíba recepcionar o presidente Jair Bolsonaro, que faz hoje a sua primeira viagem oficial ao Piauí e a terceira ao Nordeste em menos de um mês.

O presidente vem para as festividades alusivas ao aniversário de Parnaíba, a convite do prefeito Mão Santa, que é seu amigo; visitar projeto do governo federal da área de irrigação (Tabuleiros Litorâneos) e inaugurar obras.

Wellington Dias estava dividido quanto à sua presença hoje em Parnaíba. Chegou até a cogitar uma viagem a Brasília, nesta quarta-feira, para evitar o encontro com Bolsonaro.

Ele deve ter avaliado, até ontem, que não iria se sentir confortável ao lado de um presidente que soltado a língua contra os governadores nordestinos.

Prevaleceu, no entanto, o seu lado pragmático. Talvez o governador pouco tenha ganhar indo recepcionar o presidente. Mas teria a perder, pois seria candidato a entrar na lista dos "paraíbas".

Nela já estão com lugar garantido os governadores do Maranhão e da Paraíba.

A expectativa era, no entanto, a de que, ao final, Wellington comparecesse à recepção ao presidente em sua primeira visita ao Piauí.

O governador Wellington Dias é um político de diálogo fácil, sem dúvida o mais ponderado dos governadores oposicionistas.

Ele sabe temperar suas discordâncias e diferenças com os adversários com um tom adequado às críticas. Não é de excessos nem de chiliques. Assim, mais uma vez, ele decide com maturidade política.

Dessa forma, o governador faz a sua parte, portando-se como estadista. Que o presidente também faça a dele!

 

 

Foto: Yala Sena/Cidadeverde.com

A escola que será inaugurada hoje em Parnaíba

Queda e coice

A Justiça Federal decidiu ontem negar o pedido de suspensão da inauguração da Escola do Sesc, hoje, em Parnaíba.

E decidiu também negar o pedido de retirada do nome do presidente Jair Bolsonaro da escola.

Duas derrotas para os que ingressaram com ação popular contra a iniciativa na Vara Federal Cível e Criminal da SSJ de Parnaíba.

A decisão foi assinada pelo juiz federal José Gutemberg de Barros Filho.

Em ruínas

Em sua decisão, o juiz destaca: “Reputo fato público e notório na cidade de Parnaíba que o prédio onde funcionará a escola, aparentemente tombado por sua importância histórica e cultural, estava há muito tempo abandonado e deteriorado, de forma que os atos de reforma, revitalização e utilização do mesmo para fins educacionais estão em conformidade com a finalidade pública e o interesse social.”

Efeito contário

Sobre o pedido de suspensão da solenidade: “(...) Depreendo, pelo contrário, perigo de dano inverso, na medida em que se está na iminência do evento, onde o Poder Público e a entidade do terceiro setor já arcaram com os preparativos e a organização, contando com a participação de diversas autoridades públicas municipais, estaduais e federais. Isso sem falar no constrangimento e contratempo, decorrentes de uma suspensão às vésperas do evento, pelo qual passarão as autoridades e os convidados que programaram o seu deslocamento para participar da solenidade marcada para ser realizada no “Dia de Parnaíba”.

E o nome?

E sobre o novo nome do estabelecimento: “Quanto ao nome a ser dado à escola, tem-se que o prédio e os serviços a serem prestados serão custeados e realizados pela FECOMÉRCIO/PI, entidade paraestatal que possui normas internas de administração e gerenciamento, bem como de fiscalização. Mostra-se, pois, controversa a questão jurídica quanto à vedação de a entidade conferir nomes de pessoas vivas em seus estabelecimentos.”

Stand by

O presidente do Sistema Fecomércio Sesc/Senac, Valdeci Cavalcante, informou ontem à noite que, por cautela, a entidade chamou melhor colocar nome da escola somente após a inauguração.

Para tanto, ele pretende conversar hoje com o presidente Bolsonaro, que, embora informado, ainda não confirmou se aceitava a homenagem.

 

 

* O economista Raul Velloso seguiu ontem a Parnaíba, para fazer palestra na II Semana de Economia da Universidade Federal do Delta.

* O evento se realiza dentro da Semana do Economista e homenageia o ex-ministro Reis Velloso, irmão dele.

* Raul Velloso foi a Parnaíba acompanhado da esposa e do sobrinho Assis Veloso, professor da Universidade Federal do Piauí.

* Acompanham hoje o governador Wellington Dias em sua viagem a Parnaíba os secretários de Governo, Osmar Junior, e de Saúde, Florentino Neto, ex-prefeito da cidade.

 

 

Te cuida, Fábio Novo!

A Academia Piauiense de Letras e a Secretaria Estadual de Planejamento (Seplan) lançaram, na sexta-feira passada, o livro ‘Integração Nacional da Economia Brasileira e Transamazônica: Desenvolvimento Rural e Urbano’, de autoria do professor Raimundo Nonato Monteiro de Santana. O secretário de Planejamento, Antônio Neto, brindou os presentes com uma bela programação cultural, incluindo palestra do professor Feliciano Bezerra sobre a obra literária do escritor Chico Buarque, performance de Assunção e Carol e interpretação de canções do artista por Dimas Bezerra. Quando foi saudar os presentes, o presidente da Academia, Nelson Nery Costa, não se segurou e arrancou gargalhada da plateia:

- E faço uma saudação especial ao secretário Antônio Neto, que, pelo visto, está querendo o lugar do Fábio Novo (secretário de Cultura).