Cidadeverde.com

Governo tem pressa para aprovar empréstimos

O governador Wellington Dias tem pressa para aprovar os pedidos de autorização para os novos quatro empréstimos em tramitação na Assembleia Legislativa.

Na semana passada, ele reuniu a bancada do governo para discutir o tema e pedir empenho dos deputados na aprovação dos empréstimos. A seguir, entrou com pedido de urgência na tramitação das mensagens.

Ontem, ele despachou o secretário de Governo, Osmar Júnior, para ir à Assembleia pedir mais agilidade na votação.

Osmar Júnior esclarece que a pressa para aprovação dos projetos decorre do prazo para encerramento do exercício financeiro de 2019, que se encaminha para o fim. Para concluir as tratativas com as instituições financeiras dispostas a emprestar o dinheiro, o governo precisa ter em mãos a papelada com a aprovação da Assemleia

Reunião conjunta

Após a visita do secretário, o presidente da Assembleia, deputado Themístocles Filho (MDB), convocou para hoje uma reunião conjunta das Comissões de Constituição e Justiça; Fiscalização e Controle, Finanças e Tributação e de Administração Pública e Política Social, para discutir os projetos, que somam R$ 3,7 bilhões.

São operações de crédito para empréstimo de R$ 1,5 bilhão junto ao Banco Brasil Plural; US$ 115 milhões junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento; além da abertura de crédito adicional suplementar, no valor de R$ 1,2 bilhão, vinculado às despesas com precatórios, Fundo de Previdência e dívida pública.
Themísocles Filho atendeu a solicitações do deputado Francisco Limma (PT), líder do Governo, e dos deputados Nerinho (PTB) e Henrique Pires (MDB).
O governo tem esmagadora maioria na Assembleia e decidiu acelerar a votação das mensagens depois que a bancada de oposição passou a criar dificuldades para a sua aprovação, inclusive com o recurso da obstrução através do pedido de vista.

A reunião conjunta de hoje das comissões técnicas promete pegar fogo, mas o governo vai ganhar de lavagem no voto.

  

Foto: Divulgação/Alepi

Presidentre da Assembleia recebe a Diretoria da Undime-Piauí

Prêmio Educador

A diretoria da Undime-PI foi recebida em audiência pelo presidente da Assembleia Legislativa, Themístocles Filho, a quem apresentou o Prêmio Gestor Educador instituído pela entidade.

O prêmio visa reconhecer o esforço que os prefeitos e dirigentes municipais de Educação têm feito para melhoria dos índices educacionais no Piauí.

Ele elogiou a iniciativa e autorizou a cessão do Cine Teatro da Assembleia para realização da solenidade, dia 3 de outubro.

A Undime reúne os dirigentes municipais de educação de todo o Estado.

Cassação

A Justiça segue firme e forte no combate aos crimes eleitorais. O TSE anunciou na semana passada uma campanha sem trégua contra as fake news – as notícias falsas – nas campanhas políticas.

Agora, por maioria de votos, o Tribunal Superior Eleitoral decidiu manter a cassação e a inelegibilidade de seis vereadores eleitos em 2016 no município de Valença do Piauí.

Todos foram acusados de ter ligações com “candidaturas laranjas”.

Efeito cascata

Essa decisão da Justiça Eleitoral, em sua última instância, pode significar um precedente para outros julgamentos que envolvem acusações de candidaturas laranjas, como os de chapas do PSL em Minas Gerais e Pernambucos nas eleições de 2018.

As investigações que atingem nomes fortes ligados ao governo do presidente Jair Bolsonaro, como o presidente de sua legenda, Luciano Bivar, e o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio.

E os compradores de voto?

O julgamento finalizado ontem pelo TSE teve início no dia 14 de março deste ano e foi interrompido por divergência.

Mas, enfim, o Tribunal Superior Eleitoral chegou ao seu veredito final pela cassação dos mandatos de seis vereadores lá do interior do Piauí acusados de usarem “laranjas” em suas campanhas.

A Justiça Eleitoral está devendo, ainda, o seu veredito em relação aos bacanas que se elegeram comprando votos. E não foram poucos.

Ou essas denúncias conta eles não passam de fake news?

Foto: Divulgação

Eleição acadêmica - O presidente da Associação dos Magistrados do Piauí (Amapi), juiz Thiago Brandão de Almeida, foi eleito para a cadeira 24 da Academia de Letras da Magistratura, que era ocupada pelo desembargador Álvaro Brandão Filho. A eleição, conduzida pelo presidente da Academia, desembargador Brandão de Carvalho, foi realizada no Salão Verde do Tribunal de Justiça.

 

 

* O líder do governo na Assembleia, deputado Limma (PT) denuncia com muita veemência o desmonte da ciência pelo governo Bolsonaro.

* Enquanto isso, na Uespi, não estão pagando nem os salários dos terceirizados que cuidam da limpeza.

* Sai hoje a decisão sobre a realização ou não da Exposição Feira Agropecuária do Piauí (Expoapi) deste ano.

* As autoridades e os criadores estão preocupados com o surto de mormo em equinos. O mormo é uma zoonose (que é transmitida a humanos) altamente infecciosa e letal.
* Acusados de subservientes pela deputada Teresa Brito (PPV), os parlamentares da bancada governista queimaram ruim.

 

 

Na mesma moeda

Na iminência de ser expulso do MDB, por infidelidade partidária, o prefeito de Piripiri, Luiz Menezes, decidiu se desfiliar da sigla. Mas saiu reclamando que se sente traído pelo MDB. Um emedebista dizia ontem na Assembleia Legislativa:

- Pois o prefeito de Piripiri diga o nome de pelo menos um candidato do partido no qual ele tenha votado em 2018.