Cidadeverde.com

Edifício tombado não tem manutenção em Teresina

Foto: Arquivo

Edifício-sede do DER: última manuntenção foi feita há mais de 20 anos

 

O desabamento de um edifício residencial de sete andares, ontem, no bairro Dionísio Torres, zona nobre de Fortaleza, acendeu o alerta quanto à situação de vários prédios em diversas cidades brasileiras, entre elas Teresina.

Os prédios que causam maiores preocupações, em Teresina, são os do antigo edifício-sede do Inamps, na Praça João Luís Ferreira, no Centro, e o edifício Chagas Rodrigues, sede do DER-PI, no cruzamento das Avenidas Frei Serafim e Miguel Rosa.

O antigo prédio do Inamps está abandonado há vários anos e foi interditado pelo Corpo de Bombeiros.

Sem manutenção

Já o edifício-sede do DER, mesmo tombado pelo Patrimônio Histórico, funciona sem manutenção e já apresenta muitos problemas. Em vários pontos, por exemplo, o reboco da ferragem já caiu. As instalações elétricas, hidráulicas e sanitárias são antigas. São comuns os vazamentos e curtos-circuitos.

O Edifício Chagas Rodrigues foi tombado por sua importância cultural. O imóvel foi inaugurado há 60 anos, para abrigar a sede do Departamento de Estradas e Rodagens. O autor do projeto é o arquiteto Maurício Sued.

Foi o primeiro prédio da cidade a apresentar características da arquitetura moderna, utilizando pilotis, painel trabalhado, escada helicoidal e panos rasgados de combongós.

Mão de cal

Mesmo com toda essa importância, o edifício não tem manutenção. A última reforma que recebeu foi ainda no Governo Freitas Neto (1991-1994). De lá para cá, são feitos apenas serviços de pintura. Ou seja, só recebe mão de cal.

A edifício que desabou ontem em Fortaleza é dos anos 1990, segundo a Prefeitura local. As investigações sobre as causas do desabamento ainda estão no início, pois todos os esforços estão concentrados, no momento, no socorro às vítimas.

Quanto aos dois edifícios de Teresina aqui citados, não existe qualquer laudo técnico indicando que esses prédios possam desabar. Mas também não existe nenhum outro laudo assegurando que eles não vão cair. E, como diz o ditado, o seguro morreu de velho e o desconfiado ainda hoje é vivo.

  

 

Cessão onerosa

O Governo do Piauí joga suas fichas no Projeto de Lei 5478/19, referente à cessão onerosa do pré-sal, aprovado na semana passada na Câmara dos Deputados.

Segundo o secretário de Governo, Osmar Júnior, a aprovação é uma decisão importante porque já parte do princípio que o pré-sal pertence ao Brasil e não apenas a um município ou a um estado.

Previdência

“A cessão onerosa é o resultado de um excedente de petróleo de um poço que pertence à Petrobras, de 15 bilhões de barris, que serão leiloados no próximo dia 6 de novembro. Do resultado desse leilão, 30% será destinado para estados e municípios. O Piauí receberá aproximadamente R$ 311 milhões”, antecipou o secretário.

Esses recursos, conforme Osmar Junior, estão limitados a investimentos e pagamentos da Previdência.

Água Para Todos

A Associação Piauiense de Municípios (APPM) realizou, ontem, reunião para tratar sobre a regularização do programa Água para Todos nos municípios com convênios celebrados em 2013.

O objetivo foi orientar os prefeitos na adoção de procedimentos necessários para regularizar pendências que impendem a execução do programa. 

Os problemas

O presidente da entidade, Jonas Moura, informou que levará a questão à Sudene para resolver a situação.

Ao todo, 46 municípios estão com problemas na execução do Água para Todos, em pontos como licença ambiental, titularidade da área, relatório de cumprimento do objeto, documentos fiscais, entre outros.

Foto: Divulgação

APPM reúne prefeitos: em discussão, o progrma Água Para Todos

 

 

* A Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados correu ontem para analisar a possibilidade de prisão em segunda instância.

* A decisão é uma resposta ao Supremo Tribunal Federal, que deve votar três ações que discutem o tema a partir de amanhã.  

* Uma possível mudança no entendimento da Corte pode vir a beneficiar mais de 170 mil presos, entre eles o ex-presidente Lula.

* A pressa da CCJ da Câmara é motivada também pelo fato de que o STF tem mudado o entendimento quanto a esta tese com muita frequência.

 

 

Valei-me, São Benedito!

Do escritor, historiador e acadêmico Reginaldo Miranda:

- O Brasil é um país tão difícil que quando tem um santo ainda carimbam a palavra "pobre", como se os outros santos fossem dos ricos.