Cidadeverde.com

Piauí discute o currículo do novo Ensino Médio

Foto: Cidadeverde.com

No Conselho Estadual de Educação, audiência pública sobre o currículo do Novo Ensino Médio

 

O Piauí trava uma ampla discussão sobre o novo currículo do Ensino Médio. O debate começa a partir de duas indagações: Que jovem nós queremos preparar para o futuro? E qual é o futuro que o aguarda?

A discussão é feita em todo o país. Cada Estado está encarregado de elaborar as diretrizes curriculares para esta etapa do ensino básico.

Os Estados seguem o cronograma de implementação da Base Nacional Comum Curricular, a BNCC.

O Conselho Estadual de Educação realizou, ontem, uma audiência pública para discutir as mudanças estruturais propostas para o Novo Ensino Médio.

Participaram do evento técnicos e dirigentes da Secretaria Estadual de Educação que estão trabalhando a reforma.

Mais de 20 instituições interessadas na questão também se fizeram presentes ao debate e ofereceram propostas.

As mudanças dão margem a que cada estado defina seu currículo de referência, contemplando as questões regionais e locais.

As escolas também têm autonomia para elaborar seus currículos.

As mudanças

Os trabalhos da audiência pública foram coordenados pelo professor Antônio José Medeiros, ex-secretário estadual de Educação. Ele explicou os motivos da audiência informou que se tratava de mais uma ação com vistas ao cumprimento da Lei Federal 13.415/2017 (Lei do Novo Ensino Médio).

A seguir, a professora Viviene Faria fez uma exposição sobre as mudanças na Lei de Diretrizes e Bases (LDB) que resultaram na reforma do currículo do novo Ensino Médio.

Uma das alterações é que a carga horária anual vai passar de 800 para 1.000 horas até 2022. Ou seja, 3.000 horas no total do curso.

Depois da exposição da professora Viviane, os representantes das várias entidades fizeram reflexões sobre o tema e formularam as suas propostas para o novo currículo.

O superintendente de Ensino da Secretaria de Educação, professor Carlos Alberto, enfatizou que se faz uma discussão ampla sobre o currículo escolar, inclusive, pela primeira vez, com a participação dos alunos.

O presidente do Conselho Estadual de Educação, professor Francisco Soares Filho, destacou a importância da participação da sociedade na definição do novo currículo.

A próxima etapa para a formatação do currículo do Novo Ensino Médio será uma consulta pública, a ser chamada em breve pela Secretaria de Educação.

Que, com essas mudanças, os jovens possam aprender mais!