Cidadeverde.com

A democracia tem preço

Comportando-se como um autêntico folião, o presidente Jair Bolsonaro armou a maior peça do carnaval que passou.

Ele compartilhou, nas redes sociais, um vídeo de apoio ao protesto contra o Congresso Nacional.

A manifestação foi convocada para 15 de março por grupos formados de apoiadores do presidente.

Ontem, na ressaca da quarta-feira de cinzas, e diante da repercussão negativa do episódio, Bolsonaro viu a pisada de bola e orientou a sua equipe de governo a evitar a endossar publicamente a manifestação.

Claro que esse parlamento que aí está, fora do controle do governo e com apetite voraz por verbas públicas, anda longe de ser o Congresso dos sonhos dos brasileiros.

Mas é o que o povo escolheu nas eleições passadas. É um parlamento saído do mesmo ventre que nasceu Bolsonaro: as urnas.

Como Bolsonaro se sentiria, por acaso, se o presidente do Congresso, intencionalmente ou por um descuido qualquer, compartilhasse nas mídias sociais algum vídeo convocando um protesto contra milícias em frente ao Palácio do Planalto?

Então, o melhor que o presidente faz é deixar seus rompantes autoritários de lado e buscar outros meios para governar com as diferenças.

É este o preço da democracia.

 

 

Ceará em guerra

No Ceará, 170 pessoas foram assassinadas em apenas uma semana.

Dados divulgados ontem pela secretaria estadual da Segurança Pública e Defesa Social revelam que o número de homicídios dolosos (quando o assassino age com a intenção de matar), feminicídios e latrocínios (furto seguido de morte) deu um salto depois que parte dos policiais militares cearenses deflagraram um motim que entra hoje em seu nono dia.

Luto

Vítima de câncer, morreu ontem em Teresina o ex-secretário de Saúde, Ernani Maia.

Ele foi secretário no governo de Wilson Martins (PSB) e também prefeito de Santa Filomena.

Pesar

O governador Wellington Dias também lamentou a morte do ex-secretário de Saúde, em mensagem postada nas redes sociais:

“Recebi com muita tristeza a notícia do falecimento do Dr. Ernani Maia. Ele foi um grande piauiense. Dedicado à vida pública, médico prestativo e prefeito próximo da população e suas demandas, com muitos serviços prestados ao povo de Santa Filomena e ao Piauí”.

 

 

* O HUT atendeu a 704 pacientes durante o carnaval, em sua maioria acidentados.

* O balanço foi divulgado ontem pelo diretor do hospital, Rodrigo Martins. Ele disse que os números estão na média de outros carnavais.

* Na terça-feira de carnaval, morreu o advogado Moacyr Leal, que militava na Justiça Eleitoral.

* Quem visita Teresina é dom Aléssio Saccardo, bispo emérito de Ponta das Pedras, no Pará. Quando morou em Teresina, ele dirigiu o Diocesano.

 

 

Litoral sem folia

Do Seu Malaquias:

- Vi pela mídia que o litoral do Piauí ficou deserto no carnaval, por falta de folião. O lamento é que os turistas não deixaram dinheiro em Luís Correia. Mas eu vejo o lado bom: também não deixaram lixo.