Cidadeverde.com

Covid-19: Estado mostra os gastos com a doença

Fotos: Divulgação/CCcom

Leitos adquiridos e montados para tratar doentes de Covid-19 no Piauí

 

O Governo do Piauí divulgou nota ontem, através de sua Coordenadoria de Comunicação, mostrando como estão sendo feitos os gastos do Estado no combate ao coronavírus.

Até agora, os recursos destinados às ações de prevenção e combate à doença chegam a R$ 156 milhões. Eis a nota:  

 

“O Governo do Estado do Piauí trabalha em ações de combate ao coronavírus e, a partir de diretrizes técnicas, investe em equipamentos, instalações, reformas e contratação de pessoal. O montante destinado à saúde desde que a pandemia se instaurou já chega aos R$ 156 milhões.

Um dos principais investimentos do Estado, o Hospital de Campanha que vai funcionar no Ginásio Dirceu Arcoverde, o Verdão, servirá como ponto de apoio ao Hospital Getúlio Vargas e ao Instituto de Doenças Tropicais Natan Portela, unidades bases para o atendimento aos pacientes vítimas da covid-19. As instalações no ginásio receberam investimentos da ordem de R$ 3 milhões, oriundos dos cofres públicos.

 

Hospital de campanha que está sendo montado no Verdão custa R$ 3 milhões

 

A unidade provisória ofertará 103 leitos para atender pacientes de baixa complexidade infectados pelo novo coronavírus. São 94 leitos clínicos e outros 09 de estabilização, que ajudarão a desafogar a rede hospitalar do Piauí em meio a pandemia.

Em investimentos como reformas, aquisição de equipamentos, instalações, testes de materiais de laboratório, equipamentos de proteção individual para profissionais da saúde, custo de pessoal e material médico hospitalar o Governo já investiu cerca de R$ 153,2 milhões.

O Hospital Regional Justino Luz (HRJL), em Picos, recebeu um reforço do Estado através da Fundação Hospitalar do Piauí (FEPISERH), com a aquisição de monitores para pacientes que necessitarão de terapia intensiva, capinógrafo, mobiliário, um veículo para transporte de pacientes e incremento do parque tecnológico.

Em parceria com a Prefeitura de Teresina, o Governo do Estado também realizou um investimento financeiro para a aquisição de 200 respiradores que irão atender a rede de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) e salas de estabilização da capital e do interior.

Com o objetivo de deixar claro os investimentos realizados, o Governo especifica no quadro abaixo todos os gastos com o combate a pandemia da Covid-19:

 

 

A rede de atendimento - Covid-19

A Secretaria de Saúde informou que o Piauí dispõe de 723 leitos clínicos para tratar a Covid-19. Esses leitos estão distribuídos entre o Hospital Universitário e os hospitais estaduais, municipais e privados.

Até sexta-feira, 75 pacientes estavam em leitos clínicos com exames confirmados ou aguardando resultados e 40 internados em UTIs com quadro mais grave da doença.

Os hospitais com o maior número de leitos disponibilizados são o Hospital de Urgência de Teresina - HUT - com 89 leitos e o Hospital Getúlio Vargas (HGV) com 55, conforme ainda o levantamento de sexta-feira.

Na rede privada, oito hospitais - em Teresina e Parnaíba - estão habilitados para receber pacientes com a doença.

A Prefeitura de Teresina preparou o Hospital do Monte Castelo, na zona Sul de Teresina, para atendimento exclusivo de casos de Covid-19. O atendimento deve ser feito através de encaminhamento via SAMU (Serviço Móvel de Atendimento de Urgência).

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) de Teresina definiu 20 Unidades Básicas de Saúde (UBS) para dar assistência exclusiva a casos leves de síndrome gripal.

Os casos mais complexos devem ser encaminhados aos hospitais dos bairros ou Unidades de Pronto Atendimento (UPA’s), que são porta aberta, com exceção do Hospital do Monte Castelo.

A Prefeitura não divulgou o total de seus gastos no enfrentamento da pandemia.

 

Foto: Cidadeverde.com

Hospital do Monte Castelo é preparado para atender exclusivamente casos de Covid-19