Cidadeverde.com

Isolamento é chantagem, denuncia presidente da Fecomércio

Foto: Reprodução

Presidente da Fecomércio denuncia que isolamento é armação

 

A temperatura subiu ontem, em Teresina, em meio à pandemia do Covid-19: o presidente da Federação do Comércio do Piauí, Valdeci Cavalcante, também vice-presidente da Confederação Nacional do Comércio, acusou governadores e prefeitos  de estarem fazendo chantagem com o Governo Federal com o isolamento social.

Segundo ele, o que governadores e prefeitos querem, na verdade, é passar a mão em R$ 180 bilhões que estão sendo aprovados pelo Congresso como “Orçamento de Guerra” para combater a pandemia e seus efeitos.

“Eu tenho como provar que tudo isso é banditismo, chantagem e oportunismo”, afirmou o empresário, em vídeo que circulou pelas redes sociais com milhares de visualizações em poucas horas.

Valdeci Cavalcante denunciou que no Piauí o governador Wellington Dias e o prefeito Firmino Filho estão tomando medidas arbitrárias para forçar a população a ficar em casa.

Terrorismo e demissões em massa

“Não há necessidade desse isolamento. O setor de cemitérios da Prefeitura informou que de janeiro até 31 de março foram sepultados 918 corpos em Teresina. Desses, apenas 5 morreram por coronavírus”, criticou.

Ele afirmou também que governadores e prefeitos querem receber os R$ 180 bilhões para gastar sem licitação, na compra de material descartável, o que dificulta a posterior fiscalização do Tribunal de Contas e de outros órgãos de controle externo.

“Querem esse dinheiro é para colocar no bolso e, para isso, estão causando tanto terrorismo à população”, acusou o presidente da Fecomércio.

Valdeci Cavalcante informou à tarde, em entrevista, que 91,2% das empresas do Piauí são do Simples, faturam menos de R$ 4 milhões por ano e têm em média 5 empregados. Apenas 1,8% são consideradas médias ou grandes.

“As micro e pequenas - 91% - começaram a demitir esta semana sem condições sequer de pagar as verbas rescisórias de seus empregados. Não dispõem hoje de meios mínimos para sobreviver. E eu que represento está categoria e eles têm acesso a mim, imagine como eu estou emocionalmente!”, relatou.

Isolamento continua

O governador Wellington Dias e o prefeito Firmino Filho se mantêm firmes quanto às decisões de isolamento social decretadas para até o final deste mês.

“Afrouxar as medidas agora significa a explosão de casos brevemente. Experiências em todo mundo, especialistas dos mais variados setores provam isso. Não será eu que irá contra o que diz a Ciência”, avisou o prefeito, pelas redes sociais.

O prefeito deu também uma panorâmica da situação de isolamento social por regiões na capital: “As regiões que ficam entre 40% e 50% e que precisam de mais cuidado são: - Zona Sudeste: Itararé, Novo Horizonte, São Sebastião, Beira Rio. - Zona Leste: Vale do Gavião, São João - Zona Norte: Buenos Aires, Memorare, São Joaquim, Residencial Francisca Trindade, Parque Brasil”.

Segundo Firmino, hoje os bairros Teresina Sul, Brasilar e Santo Antônio são a maior preocupação da Prefeitura, pois têm registrado taxa de isolamento em torno de 40%, “o que é muito pouco”.

À tarde, o prefeito conversou com quase 70 lideranças da região Sul da cidade. Todas se comprometeram a orientar sobre a importância do isolamento.

Mais doentes

Ontem também, o Conselho Regional de Medicina divulgou uma nova recomendação prorrogando por mais 15 dias a suspensão do atendimento eletivo prestado em clínicas, consultórios, hospitais, ambulatórios médicos, laboratórios e clínicas de imagem no Piauí, em função do coronavírus.

Ontem à noite, a Secretaria de Saúde divulgou novo boletim sobre a situação do Covid-19 no Piauí. A doença se alastra: 91 casos confirmados em 10 municípios do Estado.

Dias mais tensos virão!

O novo mapa do Covid-19 no Piauí divulgado ontem à noite