Cidadeverde.com

Governo e PP: casamento só de aparências

 

 

 

 

O governador com o presidente do PP no Piauí, deputado Júlio Arcoverde, no estilo: "Encosta a tua cabecinha no meu ombro e chora..."

 

As versões do governador Wellington Dias e do senador Ciro Nogueira para a reconciliação entre o governo e o PP não se encaixam. A origem da crise, como se sabe, está na decisão de Wellington de dar a Secretaria de Saúde aos aliados e, logo em seguida, por pressão do PT, tomá-la de volta sem  ao menos avisá-los.  

Depois de uma conversa de pé de ouvido, no final de semana, o governador e o senador deram o mal estar por superado e o caso por encerrado. Wellington declarou que espera contar com o PP não só agora, na base do governo, mas também na campanha pela sua reeleição, no próximo ano.

O senador jura, por sua vez, que o partido continua com Wellington e que se vier a romper com ele não será por causa de cargo. É a partir desse ponto que começam as contradições entre as falas do governador e do senador.

Ora, desde que se encerraram as eleições municipais do ano passado que o PP vem cobrando publicamente mais espaço no governo. A justificativa é a de que foi o partido que mais cresceu nas urnas, com o maior número de prefeitos eleitos. Por isso, merece uma compensação do governo na redistribuição de cargos.

O presidente regional do PP, deputado estadual Júlio Arcoverde, chegou a ressaltar, em meio às cobranças, que o governador está dando cargos a ex-adversários, no caso o PMDB. Então, na sua avaliação, seria justo que o PP recebesse um melhor tratamento, traduzido, claro, em mais cargos.

Diante disso, custa crer que o PP tenha cedido tão facilmente ao governador. Ainda mais quando este se volta inteiramente para o PMDB, ao ponto de fazer uma reforma administrativa de emergência só para acomodar os interesses de seus caciques estaduais.

Não seria descabido concluir, pois, que, daqui para frente, a aliança governo x PP no Piauí não passa de um casamento de aparência.

 

 

Água na folia

A Agespisa anunciou um plano de reforço para garantir o abastecimento de água em Parnaíba durante o carnaval, que triplica a população da cidade.

Pois já deveria acionar imediatamente o tal plano, pois a cidade estava entrando ontem no quinto dia consecutivo sem água.

Drogas

O delegado Menandro Pedro, da Delegacia Especializada de Prevenção e Repressão aos Entorpecentes (Depre), informou ontem na Rádio Cidade Verde que em dois anos a polícia apreendeu 22 mil quilos de drogas e prendeu exatamente 1.057 traficantes no Piauí, entre grandes, médios e pequenos.

Armas

Também apreendeu nas mãos dos traficantes 138 armas de fogo e mais 104 motocicletas e 73 carros de passeio, além de um caminhão e um ônibus, este com 330 quilos de droga.

 

Deputado Mainha (sentado) no relançamento da Frente Parlamentar de Promoção e Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente, em 2015.

Mais proteção

O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou o texto-base do Projeto de Lei Nº 3792/15, que cria um sistema de garantias para crianças e adolescentes que sejam testemunhas ou vítimas de violência.

O projeto é de autoria do deputado Maia Filho (PP-PI), da deputada Maria do Rosário (PT-RS) e de outros parlamentares, por meio de emenda substitutiva da relatora, deputada Laura Carneiro (PMDB-RJ).

Os deputados ainda precisam analisar destaques apresentados ao texto.

Frente 

O deputado Maia Filho destaca que subscreveu o projeto em 26 de novembro de 2015, ocasião em que participou, na Câmara dos Deputados, do relançamento da Frente Parlamentar de Promoção e Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente, liderada pela deputada Maria do Rosário. 

Na contramão

Na gestão passada, o prefeito Firmino Filho dividiu a Fundação Municipal de Saúde em três. Reeleito, ele corrigiu o erro e reunificou os órgãos que cuidam da saúde em apenas um.

O governador Wellington Dias, na contramão da história, está dividindo a Secretaria de Saúde em duas.

Como Firmino no passado, também para acomodar aliados.

 

 

 

 * Os partidos ainda não se entenderam na Assembleia Legislativa sobre a nova composição das Comissões Técnicas.

* Até agora, o que está certo é que o deputado Robert Rios (PDT) não presidirá mais nenhuma delas.

* Das duas, uma: ou o grupo da oposição derruba a diretoria da Unimed Teresina ou quebra a cooperativa.

* As disputas internas pelo poder na Unimed já causaram grandes prejuízos à imagem pública da cooperativa.

 

O assalto

O prefeito de Parnaíba, Mão Santa, falou na abertura do III Seminário para Novos Gestores e Ouvidoria Itinerante do Tribunal de Contas do Estado, realizado na cidade, na semana passada. Inicialmente, cobriu de elogios o presidente do TCE, conselheiro Olavo Rebelo. De repente, mudou o tom:

- Eu gostaria de aproveitar para fazer uma denúncia. Um assalto. O conselheiro Olavo Rebelo assaltou Parnaíba, ao roubar o coração da moça mais bela da cidade, dona Cora Carvalho, sua esposa.

Depois do rápido suspense, a plateia que lotava o auditório da UFPI caiu na gargalhada. E riu ainda mais quando Mão Santa arrematou:                       

 - Só não era mais bela do que minha A-dal-gi-sa!