Cidadeverde.com

Audiência sobre Agespisa: chamaram o Freitas Neto?

Freitas Neto: no governo, ele zerou a dívida da Agespisa e revitalizou a empresa

A Assembleia Legislativa realiza hoje, a partir das 11 horas, uma audiência pública para debater o processo de licitação para subconcessão da Agespisa. Este processo foi deflagrado há muito tempo, mas só agora os deputados se lembraram de discutir a questão em uma audiência!

O requerimento para a audiência é de autoria do deputado Gustavo Neiva (PSB). Foram convidados para a sessão representantes do Tribunal de Contas do Estado (TCE), das empresas (primeira e segunda colocadas) na licitação para a subconcessão e a superintendente das Parcerias Público-Privadas, Viviane Moura, encarregada da licitação.

De acordo com Gustavo Neiva, é importante que o Tribunal de Contas e o governo coloquem seus pontos de vista perante a Assembleia, numa sessão em que representantes dos servidores da Agespisa também estejam presentes. Para ele, o que tem sido divulgado nos meios de comunicação não é o suficiente.

O parlamentar fez referência a um atestado de capacidade da empresa Aegea, ganhadora da licitação, citando como exemplo o abastecimento de uma cidade de apenas quatro mil habitantes, 0,5,% da população de Teresina.

Se há mesmo a intenção de debater o processo de subconcessão da Agespisa a fundo, um convidado que não pode faltar em todas as discussões é o ex-governador Freitas Neto. Em seu governo, ele zerou completamente a dívida da Agespisa e revitalizou a empresa. Que milagre ele fez? Não pode passar a receita para os atuais gestores? Como a dívida da companhia passou de zero para mais de R$ 1 bilhão e 200 milhões? 

Outro que não poderia faltar era o atual secretário de Governo, Merlong Solano. Quando presidiu a companhia, no governo Wellington Dias, ele disse que a tornaria superavitária. Por que não conseguiu?

Também não seria demasiado convidar para a audiência o ex-governador Wilson Martins, para ele explicar por que desistiu da subconcessão da Agespisa.

Ora, se não convidou esses ex-gestores, a Assembleia está tratando apenas de perfumarias. Nada mais!