Cidadeverde.com

Audiência pouco acrescenta sobre subconcessão

A Assembleia Legislativa discute, em audiência pública, licitação para subconcessão da Agespisa

 

A justificativa do deputado Gustavo Neiva (PSB), autor da proposta, era que se discutisse a fundo o processo de licitação para subconcessão dos serviços da Agespisa. Segundo ele, “o que tem sido divulgado nos meios de comunicação não é o suficiente.” Para tanto, aprovou uma audiência pública, realizada ontem na Assembleia Legislativa. Mas ela pouco, muito pouco, acrescentou ao debate.

Representantes do Governo do Estado, das empresas que disputam a concessão, do Tribunal de Contas e  da Prefeitura de Teresina, além de funcionários da Agespisa e sindicalistas, participaram da discussão com os parlamentares.  

Em resumo, os discursos dos interessados na subconcessão e dos que a combatem foram os mesmos. Os primeiros reiteraram que a Agespisa está inviabilizada e que a mudança vai garantir a melhoria nos serviços de abastecimento de água e de saneamento. Os segundos insistiram que se trata de uma privatização que vai encarecer as tarifas de água e esgoto e provocar desemprego.

Dados desencontrados

Informações desencontradas e que se chocam foram dadas na audiência. O técnico Fernando Marcato, da Fundação de Pesquisas Econômicas (Fipe), da Universidade Estadual de São Paulo, responsável pela elaboração do estudo que concluiu que a melhor forma de solucionar os problemas da Agespisa é a subconcessão dos serviços da empresa, fez a apresentação de um resumo do trabalho.

Ele disse que o estudo concluiu que a situação do abastecimento de água e do saneamento básico em Teresina é alarmante e que os serviços não serão privatizados, já que haverá apenas uma subconcessão, a valer pelo prazo de 20 anos, prevendo investimentos de R$ 1,7 bilhão na melhoria da prestação desses serviços à população.

O presidente do Sindicato dos Engenheiros do Piauí, Florentino Filho, contestou os dados apresentados pelo técnico da Fipe e disse que o Governo do Estado deixou de aplicar R$ 60 milhões em uma estação de tratamento que iria ampliar consideravelmente o saneamento básico na Capital. Ele disse também que 20% da água produzida pela Agespisa é desviada para atender milhares de pessoas que moram nas vilas e favelas de Teresina e que a empresa tem mais de R$ 400 milhões em contas atrasadas para receber.

A subconcessão da Agespisa volta à baila amanhã, quando o Tribunal de Contas do Estado julga o processo de licitação em andamento, já na fase final.

Indústria de cimento

O governador Wellington Dias informou que vai procurar os diretores da Itapissuma para tentar reverter o fechamento da indústria de cimento no Piauí.

O secretário de Governo, Merlong Solano, disse ontem que desde o início o Governo do Estado vem dando todas as condições para o funcionamento da empresa, antes mesmo de sua instalação.

Incentivo fiscal

O secretário informou, inclusive, que o incentivo fiscal já foi renovado no atual mandato do governador.

Merlong garantiu que o Estado fará tudo, dentro da lei, para garantir o funcionamento da indústria.

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara, ouve Heráclito sobre a Itapissuma

Solução conjunta

O deputado Heráclito Fortes (PSB) procurou ontem o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, em busca do encaminhamento de uma solução sobre o fechamento da indústria de cimento Nassau, no Piauí. “Pedi a ele o apoio para uma solução conjunta, Pernambuco-Piauí, e juntos buscarmos uma solução para esse problema. É lamentável, é uma crise, e temos que nos unir neste momento”, disse o deputado.

No Planalto

Heráclito disse que está em contato também com o ministro Moreira Franco para uma audiência com o presidente Michel Temer a fim de tratar sobre a questão.

Para o parlamentar, a notícia não poderia ser pior para o Estado, especialmente para a cidade de Fronteiras que nos últimos anos cresceu e se desenvolveu economicamente com a indústria. 

Corpos liberados

Os corpos da família que morreu carbonizada em um acidente na BR 135, no dia 26 de fevereiro, no município de Cristalândia, finalmente foram liberados pelo Instituto Médico Legal de Teresina para sepultamento.

O enterro será nesta quarta-feira, na localidade Paraim, zona rural de Corrente.

Sem exame de DNA

Os corpos foram liberados sem a realização do exame de DNA, por causa da dívida do Governo do Estado com o laboratório que fornece os reagentes para a realização do exame.

Segundo o site Portal Corrente, o IML fez a liberação dos corpos a partir das informações do inquérito da Polícia Civil, que aponta os ocupantes do veículo de acordo com os relatos dos familiares, além do acordo assinado pela família para a liberação dos corpos dos dois adultos e das duas crianças como cadáveres não-identificados.

 Dirigentes do PPS conversam com Dr. Pessoa sobre 2018

Aceita, Dr.!

O presidente do PPS no Piauí, Celso Henrique, acompanhado do secretário-geral Mário Rogério e do suplente de vereador de Teresina Édmo Graciano, visitou ontem o deputado Dr. Pessoa (PSD). Na oportunidade, foi feita uma análise política do momento no Piauí e no Brasil e discutidas as perspectivas eleitorais para 2018.

Os dirigentes do PPS levaram ao deputado o convite para que ele se filie ao partido.

OAB em campo

A OAB do Piauí entrou na Operação Sesmaria. O Conselho Pleno da Ordem discutiu acerca das prisões de advogados que ocorrem no Estado. Após ouvir relator do caso envolvendo a prisão do advogado Manoel de Sousa Cerqueira, preso durante a Operação, os conselheiros aprovaram, à unanimidade, ato de Desagravo Público em favor do profissional, além de outras ações.

Criminalização

A Instituição se diz contra a criminalização da advocacia e, por esse motivo, o Conselho Seccional estudará possíveis medidas contra autoridades responsáveis por prisões ilegais.

Para a OAB-PI, as violações são rotineiras e ocorrem em termos de prisões cautelares. 

Fernanda Lages

Vem aí mais um livro do escritor Enéas Barros. Com título e capa ainda mantidos em segredo, o lançamento do livro-reportagem do escritor aborda o caso Fernanda Lages. O lançamento será no dia 16 de março, às 19 horas, no Cine Teatro da UFPI.

A obra traz depoimentos polêmicos, como o do promotor Eliardo Cabral, do engenheiro Jivago Castro e do advogado Lucas Villa.

* A vice-governadora Margarete Coelho viaja hoje a São Paulo, com a cúpula da Segurança, para receber um prêmio conquistado pelo Piauí.

* O Estado foi agraciado com um selo do Fórum Nacional de Segurança Pública por ter apresentado uma das três experiências inovadoras na área no país.

* A iniciativa premiada do Piauí foi o Núcleo de Feminicídio, que vem garantindo mais proteção à mulher e punição aos seus agressores.

* O Piauí ganhou ontem mais um deputado estadual. Ismar Marques (PSB) foi convocado para a cadeira do deputado Zé Santana (PMDB), que assumiu a Sasc.É feliz quem vive aqui!

 

O troco

Do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Themístocles Filho, sobre as frequentes críticas do ex-ministro João Henrique Sousa à adesão do PMDB do Piauí ao governo Wellington Dias:

- Olhe, eu acho melhor o ministro João Henrique aproveitar o prestígio que ele tem com o presidente Michel Temer e ajudar mais o Piauí.