Cidadeverde.com

PMDB do Piauí no governo alivia ex-ministro

Foto: Divulgação

O ex-ministro João Henrique na caravana "Piauí em Movimento" 

O presidente estadual da Fundação Ulysses Guimarães – centro de formação política do PMDB -, ex-ministro João Henrique Sousa, atual presidente nacional do Sesi, não se mostrou abalado com a ida em peso do partido para o governo Wellington Dias. Das lideranças estaduais da sigla, apenas ele e a deputada Juliana Falcão ficaram fora do acordo com o Palácio de Karnak.

O PMDB foi atraído para o governo através de cargos oferecidos pelo governo, alguns deles criados especificamente para acomodar os interesses dos novos aliados. Assim, no primeiro escalão, o partido abocanhou a Secretaria de Ação Social e Cidadania (Sasc), através do deputado Zé Santana.

No segundo escalão, o PMDB recebeu a recém-criada Fundação Hospitalar do Piauí, entregue ao deputado Pablo Santos, com status de secretaria, e o DER, que caiu para a cota do presidente regional da sigla, deputado federal Marcelo Castro. Este indicou um filho, Castro Neto, ex-secretário de Infraestrutura, para dirigir o órgão.

O PMDB foi contemplado ainda com o Programa de Combate à Pobreza Rural (PCPR) e várias das nove coordenadorias criadas para tocar programas especiais do governo, em diversas áreas, cada uma com mais nove cargos de confiança.

Pela voz de suas lideranças estaduais, o PMDB estará firme e forte com o governador na campanha pela sua reeleição. O ex-ministro João Henrique vem percorrendo o Estado com a sua caravana “Piauí em Movimento” e faz outra avaliação. Ele está convencido de que a base não aceitou esse acordo de cúpula feito com o governo.

Só 2018 dirá quem interpreta o verdadeiro sentimento do PMDB. Ou seja, se é o de ficar mesmo com o governo até o fim ou ir para a oposição. Por enquanto, o ex-ministro deve se dar por satisfeito e até respirar aliviado. Se Wellington não chama o PMDB para o governo, seria ele, na condição de pré-candidato ao Palácio de Karnak, quem estaria pagando essa conta.

Foto: Cidadeverde.com

Senador Ciro Nogueira: chumbo grosso contra o PP

Chumbo grosso

Mais uma dor de cabeça para o presidente nacional do PP, senador Ciro Nogueira, O Ministério Público Federal (MPF) ajuizou ontem ação de civil pública por improbidade administrativa contra o Partido Progressista, em decorrência de desvios ocorridos na Petrobras.

Além do partido, o ex-assessor parlamentar João Claudio Genu, 10 políticos – sendo quatro ex-deputados e seis parlamentares com mandato – são citados na ação. 

Mesada

Segundo o MPF, os políticos recebiam entre R$ 30 mil e R$ 300 mil de mesada. O MPF pede devolução de R$ 2,3 bilhões.

O PP negou a acusação. Por meio de nota, afirmou que as doações recebidas foram legais e devidamente declaradas e aprovadas pela Justiça Eleitoral. 

Reforma política

O presidente do PMDB no Piauí, deputado Marcelo Castro (PMDB), informou que participará no plenário da Assembleia Legislativa, na próxima segunda-feira(03), às 11 horas, de audiência pública sobre a reforma política no Brasil.

O comunicado foi dado ontem pelo presidente da Casa, Themístocles Filho.

Mais um

O deputado Evaldo Gomes (PTC), que propôs a realização da audiência pública, disse que manterá contatos com o deputado federal Assis Carvalho(PT) para que ele também participe do debate sobre a reforma política.

 Ele disse que o parlamentar petista integra a comissão formada no Congresso Nacional para tratar sobre a reforma.

Casa de Custódia é reformada 

Mais vagas

A Secretaria de Justiça lançou edital para realização do processo licitatório de conclusão da Central de Triagem de Teresina, prédio anexo à Casa de Custódia, e que abrirá 160 vagas no sistema penitenciário estadual.

A Sejus prevê, para este semestre, a inauguração da Casa de Detenção Provisória de Campo Maior, com mais 160 vagas, e tem dado andamento à construção da Cadeia Pública de Altos, com capacidade de 600 vagas.

Picos e Oeiras

Outra obra importante é a reforma e ampliação da Penitenciária Regional José de Deus Barros, em Picos, com a construção de 12 novas celas, o que abrirá mais 70 vagas na unidade prisional, chegando, portanto, a 214 no total.

A cidade de Oeiras também ganhará uma nova penitenciária, com capacidade para abrigar 204 presos. 

Mil vagas

Segundo o secretário de Justiça, Daniel Oliveira, com a construção das novas penitenciárias e ampliação de outras, serão ao todo 1.194 novas vagas abertas no sistema penitenciário do Piauí.

O Governo do Estado inaugurou, em 2015, a Casa de Detenção de Altos, com 140 vagas.

*A Assembleia Legislativa realiza na segunda-feira, às 10h, uma sessão solene alusiva ao Dia Internacional de Conscientização sobre o Autismo, requerida pelo deputado Fernando Monteiro(PRTB).

*Pelas contas dos peemedebistas, uma vaga ao Senado é de Ciro e a outra está em aberto para as eleições de 2018.

*Os petistas pensam um pouco diferente: acham que uma vaga é seguramente da senadora Regina Sousa e a outra está em aberto.

*No governo, o PMDB não está para brincadeira. Quer indicar imediatamente a direção de todos os hospitais estaduais, começando pelos de Teresina.

Olho neles!

Em seu novo livro, a novela ‘Capoeira de Espinhos’, um retrato social e político de pequenas cidades brasileiras, o professor, escritor e acadêmico Dílson Lages situa a narrativa em “Aldeia Viva”. É uma cidade imaginária, mas ela pode ser encontrada em muitos lugares, ao sabor e saber do leitor. Sobre os políticos que enganam o povo de eleição em eleição, o personagem-narrador, Constantino, desabafa:

- Que dessem a essa gente uma colher de pedreiro, enxada, pá, carro de mão e ficassem de olho para não enrolarem serviço nem roubarem o material.