Cidadeverde.com

Mais uma prova de fogo para Michel Temer

O presidente Michel Temer vai ser submetido a uma nova prova de fogo a partir de amanhã, com a retomada do julgamento do processo que pede a cassação da chapa presidencial eleita em 2014. Os olhos da nação se voltam para o Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Os adversários do presidente não têm dúvida quanto à sua condenação. Já os aliados se dividem quanto às suas chances de sobrevivência no julgamento da Justiça Eleitoral. O que é certo, mesmo, é que o TSE estará diante de um dos casos mais complexos de sua história.

A cassação da chapa foi pedida pelo PSDB, alegado abuso de poder econômico.  O julgamento foi interrompido no início de abril, após uma queixa dos advogados do PMDB e do PT em relação a um suposto cerceamento de defesa. O Ministério Público Eleitoral também pediu para colher os depoimentos dos marqueteiros João Santana e Mônica Moura, presos pela Lava-Jato.

Novo cenário

O julgamento será retomado em um cenário completamente diferente. O TSE, composto de sete membros, passou a contar com dois novos ministros, nomeados pelo presidente. Além disso, as respectivas defesas ressuscitaram a pressão para que o processo retomasse o escopo original — a campanha de 2014, desprezando delações que surgiram depois.

O complicador maior, porém, foi justamente a delação do grupo JBS, que levou o governo Temer ao chão.

Pedido de vistas

Tendo em vista que se trata de um processo complexo e grave, os especialistas e analistas apostam em um pedido de vistas. Alega-se, a propósito, que no TSE apenas o seu relator, ministro Hermann Benjamin, tem o pleno domínio do caso, o que justificaria o elastecimento do prazo para um exame mais aprofundado das acusações e das provas.

Nesse caso, o julgamento provavelmente só seria concluído no segundo semestre.

Em qualquer circunstância, porém – isto é, seja com a conclusão do julgamento agora ou seja com a sua nova suspensão –,  a situação do governo se torna particularmente dramática, o que não indica, no entanto, que venha a sucumbir.

Afinal, resistir às denúncias, pressões e bombardeios disparados desde a delação da JBS-Friboi não é para qualquer um. 

Menos ônibus

Entre 2014 e 2016, o Brasil perdeu 56 empresas de ônibus que prestavam serviços urbanos e metropolitanos em diversas regiões.

A maior parte delas, 44, entrou em falência ou encerrou as atividades, enquanto que 12 não participaram ou foram derrotadas em processos de licitação e não continuaram no setor.

Pesquisa

É o que aponta uma pesquisa inédita da NTU – Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos realizada pelo Instituto FSB Pesquisa.

O número de empresas que deixaram de operar corresponde a 9,9% do total de filiadas da entidade, que representa mais de 550 viações em todo o País.

Em Teresina

A crise chegou nas empresas de ônibus chegou também a Teresina.  Em dois anos, duas delas fecharam as portas.

Pelo menos outras quatro estão em situação crítica.

Gleisi comanda PT

A senadora Gleisi Hoffmann foi eleita para a presidência nacional do PT, no encontro do partido realizado em Brasília, no final de semana.

É a primeira mulher a se eleger para o comando nacional da sigla.

É também a primeira a presidir o PT depois de cair na Lava-Jato.

Podemos

O deputado federal Silas Freire informou que o líder do "Podemos" na Câmara Federal, deputado federal Daniel Baldy, e o presidente da Fundação Nacional de Saúde- Funasa, Rodrigo Dias, estarão hoje em Teresina.

A visita tem por objetivo oficializar o convite para a filiação de Silas Freire ao Podemos , prevista para ocorrer no dia 1º de julho. 

Salipi

Ausências sentidas no Salipi 2017, com estandes: Sebrae-PI, Fundação Monsenhor Chaves, Secretaria de Cultura e Academia Piauiense de Letras.

A Secretaria de Educação disponibilizou R$ 200 mil em cheque-livro para os estudantes. A Secretaria Municipal de Educação, R$ 70 mil.

Foto: Divulgação/Salipi

Salão do Livro, no Espaço Rosa dos Ventos (UFPI)

* No Piauí, o Detran segue rebocando os veículos com o IPVA em atraso. A apreensão foi proibida pelo Superior Tribunal de Justiça.

* O ex-deputado federal Jesus Rodrigues se movimenta para concorrer ao Senado nas próximas eleições. Histórico do PT, ele saiu do partido e filiou-se ao PSol.

* O Setut trocou de comando. O novo presidente do sindicato é o empresário Edmilson Carvalho.

* Já o Consórcio que faz a gestão dos ônibus é presidido pelo empresário Aberlan Euclides.

Afasta de mim esse cálice!

Do cantor e compositor Moacir Franco, que fez show em Teresina no final de semana, ao falar sobre sua experiência como deputado federal, nos anos 80:

- Aprendi muita coisa lá na Câmara dos Deputados. Uma delas: não ir lá nunca mais!