Cidadeverde.com

Denúncia sem provas

A defesa mais enfática do presidente Michel Temer até agora sai do PSDB, através do Instituto Teotônio Vilela, órgão de estudos e formação do partido. Em nota divulgada ontem, o instituto afirma que não há provas contra o presidente  na denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR).

No documento, o ITV sustenta ainda que o País não tem nada a ganhar com a queda de Temer e aponta excessos e abusos do Ministério Público Federal:

“Pode, sim, haver corrupção, mas o que a Procuradoria-Geral da República (PGR) apresentou ontem seguramente não contém provas necessárias e suficientes para a condenação de um presidente da República. O histórico recente de exageros e abusos por parte dos procuradores federais não ajuda”, diz a nota.

O ITV, presidido pelo ex-senador José Aníbal (PSDB-SP), avalia que a acusação contra o presidente tem fragilidades e o conteúdo é baseado na delação do empresário Joesley Batista, da JBS. “Não há, pelo menos por ora, uma prova inconteste, uma evidência acachapante ou um depoimento irrefutável que leve a uma condenação inequívoca. O que se tem – por ora, repita-se – é a palavra do maior réu confesso do País contra a de Temer. Nada além disso.”

Fatiamento

A estratégia do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, de fatiar as acusações contra Temer em mais de uma denúncia é criticada pelo instituto dos tucanos.

“Parece querer dar maior volume e criar um efeito de avalanche de ilícitos, além de suscitar votações variadas no Congresso, quando sua prática corrente em outros processos foi reunir tudo em peças únicas. Por que será?”, aponta o documento.

Depois de cogitar que a eventual queda de Temer atenderia aos interesses do PT, a nota tucana destaca que a PGR, “de forma estranhíssima”, até agora não cogitou fazer denúncias contra os ex-presidentes Dilma Rousseff e Luiz Inácio Lula da Silva no caso JBS.

A nota reforça que, por enquanto, o presidente Michel Temer não é culpado nem inocente e que ele deve responder jurídica e politicamente ao processo.

Os tucanos  levaram um tiro debaixo da asa com as denúncias que atingiram o presidente Temer, pois elas alcançaram também o presidente do partido, senador Aécio Neves.

Foto: DivulgaçãoAssinatura de novo empréstimo na Caixa, em Brasília

Empréstimo

Uma boa notícia para o Governo do Piauí: a Caixa Econômica Federal assinou ontem o contrato no valor de R$ 600 milhões, destinado a obras de infraestrutura, mobilidade urbana e saneamento básico.

O governador Wellington Dias estava sonhando acordado com esses recursos.

Inferno astral

O presidente Michel Temer vive de verdade o seu inferno astral na política. O procurador Nicolao Dino foi o mais votado para a lista tríplice da qual sairá o substituto de Rodrigo Janot na chefia do Ministério Público Federal.

Ele obteve 621 votos, contra 587 da procuradora Raquel Dodge 587 e 564 do também procurador Mario Bonsaglia 564 votos.

Quem vai

O mais votado da lista tríplice do MPF é irmão do governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), um dos maiores aliados do PT e também um dos principais adversários do governo Temer.

O presidente não é obrigado a escolher o mais votado, mas desde o governo Lula a tradição tem sido a de nomear quem encabeça a lista tríplice.

Monólogo

O presidente Michel Temer já teria tirado melhor proveito da situação, se, ao invés de lançar mão de monólogos, se dispusesse a falar ao país através de entrevistas coletivas.

Além do mais, em seus pronunciamentos secos, ele carrega no juridiquês, quando deve dar um tom político ao caso.

Quem não deve, não teme. Nem treme.

BR-135

O senador Ciro Nogueira (PP) informou ontem que a reunião com o presidente Michel Temer para tratar de investimentos no trecho piauiense da BR 135 tem desdobramentos.

Ele disse que amanhã estará com o ministro dos Transportes, Maurício Quintella, para tratar de ações práticas e emergenciais na estrada.

O senador convidou a bancada federal e deputados estaduais que atuam na região Sul do Piauí para a reunião.

O governador Wellington Dias também deve participar do encontro com o ministro dos Transportes.

Greve geral

As centrais sindicais, os sindicatos e os partidos de oposição fazem uma nova greve geral na sexta-feira, contra a reforma trabalhista e pelo “Fora, Temer!”

Rodoviários, professores, bancários, servidores públicos, comerciários e trabalhadores da construção civil anunciaram adesão ao movimento no Piauí.

Pressão

Um governista disse que o deputado Pablo Santos (PMDB) está fazendo charme com sua ameaça de entregar o comando da Fundação Hospitalar do Piauí e retornar para sua cadeira na Assembleia Legislativa.

O governista disse charme, mas deu a entender que era outra coisa.

Sinal amarelo

Sinal amarelo para a Lava-Jato, que está num pé e noutro para condenar o ex-presidente Lula.

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), com sede em Porto Alegre, absolveu ontem o ex-tesoureiro do Partido dos Trabalhadores (PT), João Vaccari Neto, por 2 votos a 1.

O juiz Sérgio Moro havia condenado o petista a 15 anos e 4 meses de reclusão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Delação

"O relator elevou a pena para 18 anos, mas os outros dois desembargadores o absolveram, acolhendo a nossa tese de que não pode haver condenação exclusivamente com base nas delações", destacou o advogado de Vaccari, Luiz Flávio Borges D’Urso.

Todos apostavam que, no xilindró, Vaccari soltasse a língua através de delação. Mas ele segurou o tranco firme até o fim.

Foto: Divulgação/CN-Sesi

Em dia - O prefeito Firmino Filho e os secretários municipais Washington Bonfim  e Erick Amorim visitaram ontem à tarde o presidente do Conselho Nacional do Sesi, João Henrique Sousa.

* A Prefeitura de Teresina vai retirar da justiça entre 25 a 30 mil ações contra contribuintes inadimplentes.

* Isso ocorrerá com as causas que somem até R$ 5 mil. Mas eles não deixarão de ser cobrados. Agora pela via extrajudicial.

* A Casa de Custódia quebrou ontem um novo recorde, ao contar 1.023 presos. Sua capacidade é para 343.

* Quase 80% desses presos são provisórios, ou seja, não foram julgados ainda. Nem sabem quando serão.

O fim do Coresa

Em entrevista ontem ao programa “Acorda Piauí”, da Rádio Cidade Verde, o prefeito de Bom Jesus do Piauí, Marcos Elvas (PSDB), definiu com precisão o que foi o Consórcio Regional de Saneamento do Sul do Piauí (Coresa), que reunia 36 municípios da região, nunca saiu do papel e foi sepultado oficialmente esta semana:

- Na realidade, o Coresa foi uma viúva Porcina: aquela que foi sem nunca ter sido. Nunca funcionou de fato.