Cidadeverde.com

Política do Piauí contra a seca falhou

Foto: Cidadeverde.com

Barragem de Piaus, no semiárido 

O governador Wellington Dias decretou situação de emergência em mais 25 municípios do semiárido, por causa da seca. Os municípios estão nos territórios Serra da Capivara, Vale do Canindé, Vale do Guaribas e Vale dos Rios Piauí e Itaueira.

Um dos indicadores utilizados foi a perda de mais de 50% na produção agrícola, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A validade do decreto é de 180 dias.

Com o reconhecimento de emergência, as prefeituras podem solicitar apoio para ações de assistência à população, renegociação de dívidas no setor de agricultura, recursos para a perfuração de poços, operação carro-pipa, e outros benefícios, explica o secretário de Governo, Merlong Solano.

O decreto tem como base dados coletados pela Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, pelo Instituto Nacional de Meteorologia, e pela Agência Nacional de Águas. O monitoramento demonstra redução da ordem de 100 a 200 milímetros na precipitação pluviométrica em relação a períodos anteriores.

Fracasso

Durante muito tempo, o Piauí apostou na construção de grandes barragens para enfrentar o problema da estiagem no sertão. Essa política de acumulação de recursos hídricos não deu o resultado que se esperava. Ou não foi suficiente. O fato é que o problema da falta de água no semiárido se repete com grande intensidade.

Dados do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS) mostram que as chuvas deste ano não foram suficientes para reabastecer os reservatórios de água, que estão operando abaixo de 25% das suas capacidades.Alguns com até 5%, caminhando para o volume morto. O DNOCS atestou também a exaustão de águas em poços artesianos.

A Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais (CPRM) averiguou in loco a situação de colapso de alguns municípios, inclusive na zona urbana. Muitos já são abastecidos com carro-pipa.

Em janeiro deste ano, o Governo do Estado já havia declarado situação de emergência em outros 40 municípios. Então, com o novo decreto, o total de municípios em estado de emergência em função da seca já chega a 65. E tende a aumentar no segundo semestre, atestando que a política do Governo do Piauí para enfrentar a seca falhou.

Estrago da Friboi

O presidente da Associação Piauiense de Criadores de Zebu (APCZ), deputado João Mádison, disse que o grupo JBS/Friboi estraçalhou o mercado da carne bovina no país.

Com dinheiro do BNDES, o grupo saiu fechando frigoríficos. O resultado é que os criadores viram os preços dos bois despencar.

Reativação

O Governo do Estado jogou a toalha e não espera mais pela reabertura da fábrica de cimento Itapissuma, em Fronteiras, através do Grupo João Santos.

Assim, já busca um parceiro para assumir a indústria de cimento Nassau.

Seus diretores disseram que a paralisação seria temporária. A fábrica fechou há quatro meses.

O governo procura agora outro grupo que possa administrar a indústria através de compra ou de arrendamento.

O Estado espera resolver o problema até setembro.

Atentai bem!

A anunciada audiência do governador Wellington Dias com o prefeito de Parnaíba, Mão Santa (SDD), não aconteceu.

A assessoria do prefeito informou que ele tentou várias vezes marcar a audiência com o governador, mas não foi recebido. E agora não quis mais.

Com a autoestima em dia, Mão Santa justificou a ausência no encontro com o governador, no Palácio de Karnak:

- Ele só queria tirar foto comigo.

Foto: Divulgação/Fiepi

Missão técnica iternacional em Picos

Mel

A convite do presidente do Conselho Nacional do Serviço Social da Indústria (Sesi), João Henrique Sousa, o perito em apicultura Thierry Durosselle, que também é presidente da Associação Nacional dos Apicultores da França, encontra-se no Piauí em uma Missão Técnica Internacional. Ele começou a sua visita ontem pelo município de Picos.

Em evento que reuniu empresários, representantes de cooperativas, associações e empresas de mel da região de Picos, parceiras na ação, bem como diretores da Fiepi e do Senai e Sesi, Thierry Durosselle apresentou um vídeo sobre a situação do segmento em seu país.

Cooperativa

A seguir, a comitiva se dirigiu à sede da CAMPIL – Cooperativa Apícola da Microrregião de Picos.

No local, o perito francês pôde conhecer todo o trabalho realizado pela cooperativa, desde a chegada do mel e seus derivados até a saída para comercialização.

Cerco do MP

O Palácio do Planalto detectou uma nova estratégia do Ministério Público Federal contra o presidente Temer: cercar os amigos do presidente.

A prisão, ontem, do ex-ministro Geddel Vieira Lima seria mais um capítulo dessa novela.

Geddel foi ministro também dos governos Lula e Dilma.

Ele foi preso no desdobramento de investigações sobre atos seus nos governos petistas, porém aparece como amigo e ex-ministro de Temer.

Se a estratégia do MPF é mesmo a de desgastar ainda mais o presidente, ela está dando certo.

Imagem: Divulgação

Taxa de juro - O deputado Júlio César (PSD) divulgou o infográfico com a evolução da taxa de juro no Brasil.

* O presidente da CNBB, dom Sérgio da Rocha, ex-arcebispo de Teresina, recebe hoje homenagem da Arquidiocese de Teresina.

* Ele será agraciado com a medalha comemorativa dos 60 anos da Ação Social Arquidiocesana, fundada por dom Avelar Brandão Vilela.

* Pelo menos 3 mil consultas e 300 cirurgias deixam de ser realizadas com a paralisação dos médicos da rede estadual de saúde.

* O movimento começou ontem e se estende até amanhã, em protesto contra a implantação do ponto eletrônico para os médicos.

Missa do Vaqueiro

Marcos Damasceno participa da cavalgada e missa do vaqueiro de Dom Inocêncio-PI. Como vice-prefeito (do PT), monta num cavalo e puxa a cavalgada com o Sagrado Coração de Jesus no colo. Ao lado, o deputado estadual Firmino Paulo (PSDB), em outro cavalo, com a bandeira do Piauí. Um vaqueiro, dono do cavalo em que o vice-prefeito estava montado, se aproxima dele e lhe comunica:

Vaqueiro: - Damasceno, o nome deste cavalo que você está montado é Michel Temer!

Damasceno (entre espantado e revoltado):  - Não me diga uma desgraça desta!...