Cidadeverde.com

Agespisa sob nova direção

Os serviços de abastecimento de água e esgoto de Teresina estão sob nova gestão. O Governo do Estado repassou oficialmente à Aegea (Águas de Teresina) os serviços administrados há mais de 50 anos pela Agespisa. O primeiro dia de trabalho do novo grupo na empresa será hoje.

A entrega da Agespisa aos novos gestores, na sexta-feira, não se deu sem tensão. Houve resistência de funcionários e sindicalistas contrários à subconcessão. A polícia foi chamada para conter os ânimos e assegurar a posse dos novos gestores.

A emissão da ordem de serviço abrevia o período de transição de 180 dias, iniciado com a assinatura do contrato, em 22 de março, o Dia Mundial da Água.

A nova gestora repassou R$ 88 milhões à Agespisa, referentes à primeira parte da outorga. Conforme estabelecido no contrato de subconcessão, os outros R$ 72 milhões serão pagos em 12 meses.

O contrato do Governo do Estado com a Aegea tem duração de 30 anos. Nesse período, a empresa deve investir R$ 1 bilhão e 700 milhões no sistema de água e esgoto de Teresina. Nos primeiros cinco anos, devem ser aplicados R$ 650 milhões desse total.

Os serviços da Águas de Teresina serão fiscalizados pela Agência Municipal de Regulação de Serviços Públicos de Teresina (Arsete).

Plano de trabalho

Segundo o Governo do Estado, as primeiras ações da nova empresa irão atender ao plano emergencial elaborado com foco no B-R-O BRÓ – período mais quente do ano – contemplando os bairros que mais sofrem com falta d’água.

Implantação de adutoras, perfuração de poços, interligações de redes e setorização no sistema de distribuição estão entre as melhorias planejadas pela empresa.

Outra prioridade do Governo, com a contratação da Águas de Teresina, será a de reduzir pela metade o desperdício de água tratada. A tecnologia adotada pelas concessionárias da Aegea permitirá que em Teresina se faça o monitoramento da água em tempo real, desde a saída da estação de tratamento até o usuário, através do Centro de Controle Operacional (CCO).

O contrato do Governo do Estado com a Aegea ainda sub judice. Ele se sustenta em uma liminar do Tribunal de Justiça. Se não houver alteração nele, a primeira prova de fogo da nova empresa será justamente no período do B-R-O-Bró. (Com informações da CCom)

Foto: Divulgação/Ccom

O senador Ciro Nogueira cola em Wellington Dias

Na cola

O presidente nacional do PP, senador Ciro Nogueira, não está para brincadeira. O governador Wellington Dias cola nele lá em Brasília e aqui ele cola no governador.

No final de semana, o senador acompanhou Wellington na inauguração de obras públicas em Floriano.

Dívidas

O secretário de Mineração, Luis Coelho, informou que estão sendo pagas as dívidas com fornecedores e prestadores de serviço, em São João do Piauí.

Uma empresa contratada para a instalação do projeto de energia solar no município deixou contas penduradas em postos de gasolina, pousadas, lojas de material de construção e empregados.

Lula vem aí!

Se mais não conseguiu em Brasília, nestes tempos de vacas magras para o PT, o deputado federal Assis Carvalho comemora a promessa do ex-presidente Lula de vir ao Piauí no próximo mês.

Lula está em campanha para voltar ao Planalto. Ele sempre ganhou no Piauí, um de seus redutos mais fieis.

Denúncia

Começa hoje, na Comissão de Constitucição e Justiça da Câmara dos Deputados, o trâmite da denúncia do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, contra o presidente Michel Temer.

Para ter prosseguimento no Supremo Tribuna Federal, a acusação precisa ser admitida pelos deputados em duas etapas de votação: primeiro na CCJ, depois no plenário.

Terror

O passo inicial na CCJ é a leitura do parecer do relator Sérgio Zveiter (PMDB-RJ) pela admissibilidade ou não da denúncia.

Ainda hoje, logo após a apresentação do relator, a defesa de Michel Temer deve fazer a exposição oral de seus argumentos.

No Congresso, o clima político beira ao terror.

Na fila

A expectativa é que a discussão se estenda por mais de 40 horas, já que a presidência da Comissão permitiu que todos os 66 membros e seus respectivos suplentes tenham direito à fala por até 15 minutos.

Há a possibilidade de até 40 deputados não membros, 20 contrários e 20 favoráveis ao processo, se manifestam por até 10 minutos cada.

A lista de inscrição para os oradores será aberta meia hora antes da sessão de quarta-feira.

Votação

A presidência do colegiado já adiantou que os trabalhos da comissão não vão se estender pela madrugada.

Até o momento, ainda não foi definida data para votação do parecer pelo colegiado. 

Foto: Divulgação/FUG

Caravana - A Fundação Ulysses Guimarães/Piauí encerra na próxima sexta-feira o programa de visitas, para este semestre, da Caravana Piauí em Movimento, comandada pelo ex-ministro João Henrique Sousa. Já foram visitados oito municípios. Na sexta-feira, 14, mais dois: Valença do Piauí, pela manhã, e Água Branca, no final da tarde. A caravana será retomada no segundo semestre e segue até dezembro.

* Na Assembleia Legislativa, a oposição vai pedir ao governador Wellington Dias a relação de sua comitiva na viagem ao Canadá.

* Os motoristas que rodam embriagados e em velocidade excessiva pelas BRs gostaram da decisão da PRF de paralisar suas atividades nas férias.

* Os bandidos não respeitam as caras nem os títulos. Invadiram o luxuoso condomínio Mirante dos Lagos e roubaram um magistrado.

* O Exército contratou 573 caminhões para a operação “Carro-Pipa” no Piauí.  A água é distribuída em comunidades da zona rural.

O bicho pega

Do jornalista e cartunista Albert Piauhy:

- Nos tempos da ditadura, não podíamos falar, mas podíamos andar nas ruas. Agora, podemos falar, mas não podemos andar nas ruas.