Cidadeverde.com

Relator aprova investigação contra Temer

Como previsto, o relator da denúncia contra o presidente Michel Temer na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, Sergio Zveiter (PMDB-RJ), apresentou ontem o seu voto sobre o caso. Também como já antecipado pela mídia, o relatório saiu contra o presidente.

Segundo o deputado, a tramitação formal do processo foi regular, tanto em relação à denúncia quanto aos prazos de defesa. Ele viu que há indícios sérios para recebimento da denúncia de corrupção passiva apresentada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

O relator citou o recebimento do dono da JBS-Friboi, Joesley Batista, pelo presidente Temer, em horário inconveniente. E apontou também o dinheiro entregue ao então deputado federal Rocha Loures. “É preciso apurar”, defendeu.

Zveiter esclareceu que a admissibilidade da denúncia não representa risco para as instituições ou o Estado de direito, pois haverá ampla defesa. Seu voto contra o presidente foi avaliado como forte, embora não tenha citado qualquer prova contra Temer.

O relator, que é advogado,  chegou a inovar em seu voto,  ao propor que, em dúvida, decida-se em favor da sociedade, quando a lei manda que seja em favor do réu.

A defesa

Já o advogado do presidente, Antônio Cláudio Mariz de Oliveira, avaliou que uma eventual autorização para investigar o presidente não é uma coisa simples. “Autorização é grave, abala a governabilidade do país e o emocional de Temer.”, enfatizou.

Mariz afirmou que as provas a favor do presidente foram excluídas. Ele garantiu que Temer não recebeu dinheiro e não agiu para ajudar o dono da Friboi.  Ele disse também que a PGR não poderia ter excluído da denúncia os depoimentos de membros do Cade que não mostram pressão de Rocha Loures no Conselho a favor da JBS.

“Crime de corrupção tem três elementos. E nem a ficção da PGR mostra isso. Presidente não pediu, não recebeu e não facilitou nada pra ninguém.”, sustentou.

Pedido de vista

Os aliados de Michel Temer pediram vista coletiva,que foi concedida pelo presidente da CCJ. Isso significa duas sessões de pausa para avaliação do parecer.

Com o pedido de vista, o relatório de Zveiter deve ser votado na quarta-feira. No entanto, a discussão pode se alongar e adiar a votação para 5ª ou 6ª feira.

O processo é eminentemente político. Independentemente do resultado na Comissão, no entanto, a decisão que conta é a do plenário. São necessários 2/3 dos votos dos deputados para autorizar a investigação contra o presidente pelo Supremo.  (Com informações do site jota.com)

Foto: Pablo Cavalcante/RCV

O presidente da Águas de Teresina, Italo Jofre, nos estúdios da Rádio Cidade Verde

Folha zero

Pelo contrato assinado com a Aegea, o Governo do Estado deve entregar a Agespisa à empresa sem nenhum funcionário.

A nova gestora dos serviços de água e esgoto de Teresina ficou com todos os terceirizados, no total de 900.

E convidou vários comissionados para integrar seus quadros.

Relotação

Os funcionários efetivos da Agespisa ou estão sendo relotados em outros órgãos do governo ou aderindo ao Programa de Desligamento Voluntário (PDV).

A Aegea, agora Águas de Teresina, assumiu na sexta-feira passada a gestão dos serviços feitos pela Agespisa há mais de 50 anos.

Denúncia cai

O deputado Mainha (PP), membro da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, estima que o governo terá entre 39 e 41 votos para derrubar a aceitação denúncia contra o presidente Temer.

A previsão foi feita ontem, antes do voto do relator, mas ele já admitia a possibilidade de o parecer ser contrário ao governo.

Novo recorde

O atendimento às vítimas de trauma no Hospital de Urgência de Teresina (HUT) bateu mais um recorde, no último final de semana.

Somente nos dias 8 e 9 de julho (sábado e domingo), o HUT atendeu 22 vítimas de agressão física e 84 vítimas de acidentes com motocicletas.

Aumento

Se comparado com o final de semana anterior, esses números representam um aumento de 100% e 50%, respectivamente.

No geral, o HUT realizou nesse último final de semana 304 atendimentos e 63 cirurgias, um aumento de 7% e 23%, respectivamente.

Foto: Divulgação

São Marcos  - A Associação Piauiense de Combate ao Câncer, mantenedora do Hospital São Marcos, convidou o presidente do Conselho Nacional do Sesi, João Henrique Sousa, para solenidade de parceria entre as instituições no auditório do Hospital São Marcos, ontem. João Henrique fez a entrega de um novo equipamento de ultrassonografia para a associação. O diretor geral executivo do Hospital São Marcos, Joaquim Almeida, destacou que o equipamento vai melhorar a qualidade da obtenção das imagens dos exames dos pacientes atendidos pelo hospital.

* Começa amanhã, em Teresina, o Seminário de Gestão Escolar, promovido pela Secretaria de Educação.

* Na Câmara Federal, a oposição critica a substituição de pelo menos 20 deputados na Comissão de Constituição e Justiça.

* O remanejamento tem a ver com a votação da denúncia contra o presidente Michel Temer.

* Ou seja, a oposição acha pouco e quer que o governo assista a casa pegar fogo de braços cruzados.

Filosofia de vida

Do escritor Lima Barreto, o homenageado deste ano da Feira Literária Internacional de Paraty (Flip):

- É preciso viver para depois filosofar.