Cidadeverde.com

Entidade briga por aumento para juízes e MP

Pensa que é só político que não tem semancol? Não é, não!

Depois da decisão do Supremo Tribunal Federal descartando o reajuste salarial de 16,3% para juízes e procuradores, no Orçamento de 2018, uma tal Frente Associativa da Magistratura e do Ministério Público, que se autointitula de Frentas, divulgou uma nota com reação dura à posição do STF.

A Frentas se gaba de representar cerca de 40 mil magistrados e integrantes do Ministério Público. Portanto, uma instituição poderosa. Poderosíssima!

Para a entidade, a decisão do Supremo é “intolerável”, porque jogaria o peso da crise econômica sobre “as costas das categorias” – magistrados e procuradores.

Não ficou só nisso: a Frentas invocou, indiretamente, o combate à corrupção para dizer que esses graduados servidores públicos - juízes e procuradores - estariam sofrendo retaliação.

Muito estranho

Chega a ser inacreditável que magistrados e procuradores, que ganham os salários mais altos da república, se portem dessa maneira.

Ainda mais em uma hora de brutal recessão econômica, com alta taxa de desemprego, grave crise fiscal e na qual os mais pobres estão verdadeiramente pagando com imenso sacrifício a pesada e salgada conta do ajuste econômico.

Observe-se que o salário mínimo projetado para 2018 será de R$ 979, considerando a variação estimada para o INPC deste ano, de 4,48%. Ou seja, não haverá alta real (acima da inflação). Hoje o salário mínimo está em R$ 937.

Mas a tal Frentas não está só. Sua nota é endossada por nove entidades representativas de juízes e procuradores.

Todos eles deveriam era se envergonhar de, apesar disso, receberem o auxílio-moradia de R$ 4.300 fora da previsão legal de concessão do benefício.

Efeito cascata

Como se sabe, aumento no salário de ministros do STF tem efeito cascata e eleva o teto salarial em todo o país, para várias categorias, em todos os Estados e até nos municípios. O Supremo acertou. Agiu com responsabilidade e bom senso.

Usar o combate à corrupção para justificar aumento salarial, como faz a Frentas, é uma desonestidade intelectual, além de um acinte moral inominável.

E nisso os autores da nota se equiparam aos piores políticos da nação.

Foto: Francisco Gilásio/CCom

As obras na Ponte JK começaram ainda no Governo Wilson Martins

Ponte JK

Demorou, mas, finalmente, o Governo do Estado, por meio da Secretaria dos Transportes (Setrans), inaugura, hoje, as obras de reestruturação da Ponte JK.  A solenidade será a partir das 7h30, na praça sob a ponte Juscelino Kubitschek.

Serão inauguradas duas faixas de tráfego na ponte do Meio, um passeio central para pedestres e ciclistas, mais uma praça debaixo da ponte JK.

O complexo da ponte JK passa a contar com 5 faixas no sentido Centro-Leste. Além disso, o passeio central para pedestres e ciclistas da ponte do Meio vai interligar os canteiros centrais das avenidas Frei Serafim e João XXIII.

Dívida do Plamta

O Planta acumula com o Hospital Unimed Primavera uma dívida superior a R$ 4 milhões. O caso já foi parar no Programa de Proteção e Defesa do Comsumidor (Procon).

Na audiência, estiveram presentes o coordenador do Procon-Pi, Nivaldo Ribeiro; o presidente da Unimed Teresina, Emmanuel Carvalho Fontes, e os médicos Maurício Giraldi e Elisiário Júnior, diretores do hospital.

Os representantes do Plamta-Iaspi não deram o ar da graça.

Ouvindo as bases

Em sua visita a Redenção do Gurgueia, no final de semana, para mais uma edição da Feira da Cidadania, evento do Sesi/Fiepi, o ex-ministro João Henrique Sousa, se reuniu com vereadores e membros dos diretórios do PMDB do município, na condição de vice-presidente regional do partido.

O ex-ministro tem realizado reuniões com lideranças peemedebistas aonde vai – só em julho esteve em Gilbués, Curimatá, Avelino Lopes e Itaueira.

Presenças

Participaram da reunião em Redenção do Gurgueia o presidente do PMDB no município, ex-prefeito Onário Guimarães, a presidente da Câmara Municipal, vereadora Nilda Soares, o vereador Evaldo Borges (PMDB) e o secretário municipal de Saúde, Edson Ribeiro, também membro do PMDB municipal, entre outros.

O presidente do PMDB de Curimatá, ex-prefeito Reidan Kléber, e representantes do partido de Corrente e outros municípios da região, além do prefeito de Gilbués, Leo Passos, também participaram do encontro.

Chega de arrocho!

O deputado federal Heráclito Fortes (PSB/PI) criticou a possibilidade de aumento de impostos e disse que é contra qualquer medida anunciada pela equipe econômica do governo neste sentido.

Heráclito Fortes, que é aliado político e amigo pessoal do Presidente Temer, foi categórico ao dizer que a população brasileira não aguenta mais medidas como essa como alternativa para que o governo cumpra a meta fiscal.

* Para o idealizador da Lei da Ficha Limpa, Márlon Reis, Distritão  mais fundo bilionário tiram as chances para a alternância política na Câmara dos Deputados.

* Márlon Reis, hoje juiz aposentado e advogado a Rede, será candidato nas próximas eleições pelo Tocantins.

* Uma nova pesquisa mostra que 94% dos brasileiros não se sentem representados pelo atual Congresso.

* Como se não tivessem sido eles próprios que escolheram os congressistas que aí estão.

Traição eleitoral

Mamede Lima, ex-prefeito de Campo Maior e ex-presidente da APPM, era candidato a deputado estadual e fechou um compromisso com uma liderança política da região de São Miguel do Tapuio. Fez a sua parte, porém os votos não apareceram. Derrotado, Mamede procurou o cabo eleitoral para tomar satisfação:

Candidato – Rapaz, você me traiu!

Cabo eleitoral – Eu não lhe traí!

Candidato – Traiu, sim!

Cabo eleitoral – Não, senhor! Eu é que fui traído... pelos eleitores.