Cidadeverde.com

Ciro, o pivô do novo escândalo

Foto: Cidadeverde.com

Senador Ciro Nogueira era o alvo dos delatores

O pivô do novo escândalo que abala a República, ainda que de forma involuntária, é o senador Ciro Nogueira, presidente nacional do PP. Os delatores da JBS mandaram à Procuradoria Geral da República, na última hora para apresentação de provas, novos áudios em que incriminariam o parlamentar piauiense. Segundo eles, o senador teria recebido R$ 500 mil e jurado acabar com a Lava-Jato.

Ocorre que, por uma trapaça do destino, os delatores mandaram o arquivo errado. Ao invés de supostas provas contra o senador, chegou aos investigadores da Procuradoria um áudio de quatro horas em que Joesley Batista e Ricardo Saud, seu braço direito, conversavam abertamente e em linguagem chula, sobre os bastidores de seu plano para derrubar a República.

Tiro saiu pela culatra

Nessa conversa, gravada sem que eles soubessem (não se sabe também quem gravou!), os delatores deixaram em maus lençóis o procurador-geral Rodrigo Janot, o ministro Édson Fachin (STF) e outras altas autoridades do país. O primeiro negociou a delação premiadíssima da JBS e o segundo a homologou.

No entanto, todos os citados na conversa frouxa e repugnante dos delatores podem se explicar e apresentar esclarecimentos convincentes. Alguns nem precisam. Não dá para consertar mais é o estrago que eles fizeram neles mesmos. Brincaram de roleta-russa e se deram mal. Levaram a pior.

O áudio repassado ao Ministério Público Federal como se fosse prova contra Ciro Nogueira revelou, na verdade, de forma nua e crua, os planos maquiavélicos, as ações nefastas e o desavergonhado modus operandi do grupo JBS junto ao poder, com um nível de agressão e desrespeito às instituições e às mulheres jamais visto, de tão deplorável.

Caiu a máscara

De acusadores, os delatores caíram na esparrela. E, com todos os traumas, vexames e constrangimentos que o episódio possa causar, ele foi o que de melhor aconteceu ao país nestes tempos de intermináveis crises, pois derrubou a máscara de impostores impiedosos e desqualificados.

Que a Justiça não fraqueje em sua missão e ponha os envolvidos nessa trama em seu devido lugar - a cadeia!

Quanto ao senador Ciro Nogueira, o santo dele é forte!